FAMÍLIA & CRIANÇAS

Bebê quase morre ao engolir uma bateria de liítio; os pais só perceberam o perigo quando a pequena começou a vomitar sem parar

October 24, 2018 00:59

Há um perigo iminente escondido dentro de sua casa que pode matar suas crianças! Não é exagero! As baterias de lítio podem causar ferimentos graves e até mesmo resultar em tragédias. Quando engolidas, as baterias ficam presas no esôfago (garganta).

A saliva provoca uma corrente elétrica e essa ação libera uma reação química que pode queimar gravemente a garganta da criança em menos de duas horas. Se a bateria estiver "viva" no momento que for engolida, em 15 minutos os danos já podem ser permanentes e irreversíveis (com possibilidade de rompimento do esôfago e entrada de fluídos para os pulmões, levando a criança às piores consequências).

Se a bateria chegar ao estômago, então, os efeitos podem ser ainda mais devastadores.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 4 dicas para bebê dormir que são populares, mas devem ser deixadas de lado

As baterias de lítio podem ser encontradas em quase tudo na sua casa. Desde brinquedos, certos controles remotos, relógios, calculadoras, aparelhos auditivos. Crianças pequenas geralmente têm acesso fácil a esses dispositivos, e muitos pais não sabem que existe um risco. 

Esse vídeo (em inglês) mostra como é fácil para a criança encontrar essas baterias.

Só nos Estados Unidos, quase 3000 crianças por ano aparecem no pronto-socorro justamente depois de engolir uma bateria de lítio. Isto é uma criança a cada três horas em média!

Às vezes, uma criança tem que passar por mais de 50 procedimentos cirúrgicos para conseguir uma sobrevida depois de ter engolido uma bateria de lítio. Esse foi o caso de Ellie.

A bebê Ellie nasceu de novo!

A pequena Ellie Gatrel foi uma das crianças que deram entrada no hospital por causa desse incidente. Num momento de distração da mãe, a garotinha engoliu a bateria que tem o tamanho de um botãozinho. A mãe imaginou que era um docinho e que estava tudo bem. Mas tudo mudou quando a menina começou a vomitar sem parar.

A mãe a levou à emergência, que em um primeiro momento disse que a menina estava com azia e a mandou para casa. Dois dias inteiros e Ellie botava tudo que comia para fora. Foi então que os médicos fizeram um raio-X e viram a bateria presa no esôfago da menina, que foi submetida a uma cirurgia de emergência, pois os danos já eram gravíssimos!

Ellie precisou passar oito meses internada para se recuperar, além de ter passado por uma série de cirurgias adicionais. O médico disse que se a bateria tivesse ficado presa mais um tempinho, teria rompido um vaso sanguíneo que fica na garganta e a neném teria morrido.

Como saber que meu bebê engoliu a bateria de lítio

As crianças, principalmente as menorzinhas, levam ao limite a expressão "piscou, perdeu" e muitas vezes levam coisas à boca que não dá tempo de tirar ou os pais nem veem. Os sintomas de que um bebê engoliu a bateria de lítio são bem difíceis de perceber, pois, como é pequeno, raramente o objeto provoca a reação do engasgamento. Mas é preciso ter atenção aos sintomas de desconforto, salivação extrema, tosse e vômito.

Ao perceber que a criança engoliu uma bateria de lítio, o próximo passo é correr para o médico!

O que fazer se você tem certeza que o bebê engoliu bateria de lítio

Se você tem certeza que a criança engoliu uma bateria de lítio, não a force a vomitar, nem dê água ou qualquer outro liquido. Tudo isso pode prejudicar e lesionar ainda mais o esôfago.

No entanto, como medida emergencial, alguns especialistas indicam a ingestão do mel (que serve como uma barreira protetora para a garganta). No entanto, é necessário que não haja exagero na ingestão e que seja ministrada tão logo a criança seja levada ao hospital (e que informe aos médicos a administração do mel), pois alguns pediatras atentam para o botulismo infantil causado pelo mel.

O mais importante: leve o seu bebê ao hospital imediatamente.

Fonte: Veja, Bebê Mamãe, Revista Crescer

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Garotinha com doença rara se apresenta com o balé da Cidade de Nova Iorque


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.