SAÚDE E ESTILO DE VIDA

Quais os riscos e perigos por trás do uso das cintas modeladoras

November 1, 2018 14:28

Kim Kardashian começou a usar um espartilho para praticar esportes depois de ter sua filha e muitas a seguiram com o objetivo de obter uma cinturinha de pilão. No entanto, o uso desta peça pode prejudicar e muito o seu corpo e sua saúde.

Veja aqui de que formas! 

A última moda entre as famosas e mortais é lembrar a clássica época dos espartilhos muito (usados no século passado), que surgiu inicialmente com o objetivo de dar postura a coluna e suporte aos seios, mas que se tornou uma peça clássica do vestiário feminino até hoje. 

As cintas modeladoras vieram pra ficar com a proposta de afinar a cintura e diminuir as gordurinhas. Elas estão sendo vendidas por toda parte e com distintos valores, mas não se engane: as milagrosas cintas podem oferecer riscos à sua saúde, principalmente se usadas durante a prática de atividades físicas.  

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 5 truques para desinchar para as festas do fim do ano

Gracyanne Barbosa, Scheila Carvalho e Juju Salimene são algumas das beldades que disseminam nas redes sociais os benefícios de usar a peça feminina durante o exercício.

A moda tem sido chamada de treinamento com cita e o objetivo é obter um abdômen trincado e uma cintura mais fina. 

A primeira a popularizar o fenômeno foi Kim Kardashian, que depois de dar à luz a sua filha, não hesitou em colocar um espartilho apertado e compartilhar seu progresso, perdendo centímetros da cintura. Nas redes sociais. ela também levou a moda para os tapetes vermelhos onde em mais de uma ocasião posou usando-os.  

Kim foi seguida por outras, como sua irmã Khloe e a atriz Jessica Alba, que admitiu ter usado a peça por três meses seguidos. O fenômeno também saltou para outras áreas e vários perfis em redes sociais e blogueiros de moda lançaram para promovê-lo. 

Embora podemos ficar impressionados com o corpo dessas mulheres e os efeitos que o espartilho pode ter sobre eles, nem tudo é tão bonito quanto parece.  

Segundo os médicos, o abuso desse sistema pode fazer com que as costelas flutuantes se fechem, o que pode significar que os órgãos internos estão comprimidos, já que devido à compressão natural da cintura, apertando-a os órgãos tendem a se deslocar com à falta de espaço. 

Além disso, o uso do espartilho pode afetar os nervos das coxas e costas. 

Se muito apertada, especialistas alertam que a cinta pode trazer alterações na respiração, que não terá o auxílio do abdômen e causar dificuldade de retorno venoso com risco de inchaço nas pernas e varizes além de poder levar ao surgimento de infecções na pele. 

Infelizmente, a cinta para malhar é uma tendência que está em ascensão, mas que é totalmente desencorajada por especialistas. Então, se você quiser ter uma cintura de pilão, coloque o seu corpo pra funcionar começando a fazer flexões e exercícios com foco na cintura, você verá como no final acaba tendo um bom resultado sem se machucar ou fazer mal a sua saúde.

Atente-se aos perigos da moda e busque sempre ajuda de um especialista caso perceba danos no seu corpo ao fazer uso deste produto. Saúde é o seu maior bem pessoal.

Fonte: O tempo

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 5 truques para modelar a sua silhueta sem ir à academia e aproveitar ao máximo as fabulosas cintas modeladoras


Este artigo é destinado apenas a fins informativos. Antes de usar qualquer uma destas informações, consulte um especialista devidamente habilitado. O uso das informações descritas acima pode ser prejudicial para a saúde. O conselho editorial não garante resultados e não assume qualquer responsabilidade por danos ou outras consequências que possam resultar do uso da informação fornecida acima.