NOTÍCIAS

Jair Bolsonaro se pronuncia sobre tragédia na Catedral de Campinas e divide opiniões sobre sua postura

December 12, 2018 22:47

O Brasil inteiro parou diante de uma tragédia na cidade de Campinas, interior de São Paulo. Na terça-feira (11), um homem matou cinco pessoas e mais três pessoas saíram seriamente feridas durante uma missa na Catedral Metropolitana.

Segundo relato do Samu, o homem entrou na Igreja e, após a celebração da missa, disparou contra as vítimas e depois cometeu o suicídio. A identidade do homem foi revelada: Euler Fernando Grandolpho, que fazia tratamento contra depressão e vivia recluso em casa com os pais, sem apresentar qualquer antecedência de atos criminosos.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Mexeu na ferida! Bruna Marquezine troca ofensas com internauta que a xingou de interesseira, citando o ex e a rival

Diante do fato que comoveu familiares e brasileiros que acompanharam o caso, o presidente eleito Jair Bolsonaro postou uma mensagem nas redes sociais: “Estamos acompanhando a apuração sobre o crime bárbaro cometido na Catedral. Nossos votos de solidariedade às vítimas e aos familiares”.

O pronunciamento do presidente eleito gerou repercussão. Alguns elogiaram a postura de Jair Bolsonaro: “Homem admirável. Nunca pensei que o Brasil teria um presidente tão diferente”, “Parabéns por usar toda a sua capacidade de se expressar” e “Continue assim” foram alguns comentários.

Por outro lado, as críticas pelo fato do presidente ser a favor do porte de arma borbulharam nas redes sociais: “Sinais da nova era de ódio e violência armada alimentada pelo presidente da bancada da bala que pedem o fim do Instituto do Desarmamento”, “Nossa, discurso estranho pra quem faz apologia à violência, que defende o porte de arma”, “Será que o Sr. não pensou que armar a população poderia acontecer coisas desse tipo?”.

E você? O que acha desse posicionamento do presidente eleito? Deixe seu comentário.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Cuspiu pra cima, caiu aonde? Fátima Bernardes passa “carão” ao se confundir na hora de apontar o erro do jardineiro