INSPIRAÇÃO

Trigêmeos concebidos naturalmente vencem a probabilidade de “um em 200 milhões”. Teste de DNA comprova que eles são geneticamente idênticos

November 24, 2017 18:44

Quando a jovem de 23 anos Becki-Jo Allen descobriu que estava grávida pela segunda vez, ela não tinha ideia de que ela poderia ter trigêmeos.

Allen, que já tinha uma filha com três anos de idade, Indiana, foi surpreendida ao ouvir a notícia após o seu procedimento de ultrassom quando estava com nove semanas. Descrevendo o momento para o DailyMail, ela disse: 

Eu nem sequer pensei que poderia ter gêmeos, muito menos trigêmeos, e não temos histórico na família.

Mas essa não foi a única surpresa que os bebês reservavam para ela. Poucos meses após o ultrassom, Allen foi obrigada a submeter-se a uma cesariana às 31 semanas de gestação e, apesar de precisarem de intervenção médica, Roman, Rocco, e Rohan nasceram saudáveis.

A mãe começou a notar que seus meninos tinham características semelhantes, mas os médicos lhe garantiram que casos com trigêmeos idênticos eram raros, e tais semelhanças provavelmente iriam desaparecer.

No entanto, já quando os trigêmeos tinham alguns meses de idade, mais e mais pessoas começaram a notar o quanto eles se pareciam.

Allen entrou em contato com a Multiple Births Foundation e foi informada que a única maneira de saber com certeza se as crianças eram idênticas era realizar um teste de DNA. Ela então colheu amostras de saliva dos bebês e enviou-as no laboratório. Os resultados finalmente chegaram e confirmavam que Roman, Rocco, e Rohan eram idênticos. A fundação estava ficou surpresa com o resultado, acrescentando que a possibilidade de trigêmeos idênticos é de uma em 200 milhões.

Distinguir os gêmeos pode ser desafiador, mas imaginamos que, no caso de trigêmeos, isso deve ser quase impossível. Mas Allen não tem esse problema. Ela revelou que consegue diferença-los principalmente através de suas personalidades.

Rohan é o barulhento: ele está sempre gritando. Rocco é normalmente muito descontraído, mas também pode ser muito agitado. Já Roman geralmente reclama quando não deseja compartilhar alguma coisa.

Ela também acrescentou que embora tenham marcas de nascença, a marca de  "Roman é um pouco mais escura que as outras."

Para entender por que casos de trigêmeos idênticos são tão raros, temos que verificar primeiramente como múltiplos eles são concebidos.

No caso de gêmeos fraternais (gêmeos não-idênticos), dois ovos são liberados e fertilizados. Esta situação é duas vezes mais comum do que a de gêmeos idênticos. Na verdade, a crença de que ter gêmeos é uma questão de genética é verdadeira até. As mulheres de uma determinada família podem ter uma predisposição genética para liberar mais de um óvulo por mês.

Quando se trata de gêmeos idênticos, um óvulo é dividido em dois (a ciência ainda está incerta quando ao motivo), o que significa que as crianças compartilham as mesmas propriedades genéticas. Assim, se a divisão de um óvulo em dois é rara, imagine a possibilidade de uma situação em que um óvulo se divide em três. Você pode ver porque isto acontece somente uma vez em 200 milhões.

Desejamos a Allen e aos seus trigêmeos muita saúde e muitas felicidades.