NOTÍCIAS

Seu mundo está girando? Entenda quais são os reais motivos das tonturas e vertigens

April 18, 2018 15:35

Se você já teve uma pequena tontura e acabou deixando de lado, saiba que é muito importante procurar um médico e descobrir a causa real do problema, para que não se torne um grande transtorno em sua vida.

Robert Kneschke / Shutterstock.com

As tonturas são mais comuns em idosos, mas qualquer pessoa pode sentir o sintoma, que pode ser um sinal de algumas doenças. Os sintomas mais comuns são alguma sensação estranha de que os objetos e o ambiente ao redor estão se movendo, uma sensação que leva a pessoa a pensar que vai desmaiar, a perda repentina de equilíbrio ou uma leve instabilidade, e em alguns casos, uma sensação de que a pessoa está flutuando.

Independentemente dos sintomas, a tontura deve sempre ser investigada por um médico. A probabilidade de recuperação é muito maior quando o problema é identificado mais cedo. O diagnóstico precoce também pode evitar que a pessoa tenha sequelas decorrentes de alguma doença.

DashaR / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Mãe atravessa o país após filha contar que estava com dor de cabeça

Um estudo apontou as causas mais frequentes das tonturas. 50% dos casos são causados por doenças relacionadas ao ouvido. Mas também existem outros 40% de casos que são causados por doenças neurológicas. As causas mais prováveis são a enxaqueca, alto índice de colesterol, infecção no ouvido ou labirinto, tensão pré-menstrual, acidente vascular cerebral (AVC). Mas ainda assim, podem haver outros motivos para a tontura, que só serão identificados com exames laboratoriais.

pathdoc / Shutterstock.com

Uma das formas mais simples de evitar as tonturas é a mudança de alguns hábitos de vida. Evitar alimentos gordurosos, com muito sódio ou muito açúcar, fazer exercícios diários, ingerir a quantidade certa de líquidos durante o dia, não fumar ou consumir drogas, e dormir a quantidade de horas ideal para sua idade, são algumas formas simples de evitar aquelas tonturas indesejáveis.

Fonte: Revista News

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Dor de cabeça: 3 dicas para identificar qual tipo está te atormentando


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.