Após morte de cachorro espancado, famosos invadem página de supermercado e protestam: "Sejam humanos!"

O Brasil acompanha chocado mais um caso de enorme crueldade contra um animal. Desta vez, a história se passou na região de Osasco, cidade da Grande São Paulo, em um estacionamento de uma rede internacional de supermercados. 

O sofrimento do animal começou quando foi abandonado pelos próprios donos dentro do estabelecimento e desde então o indefeso bichinho passou a ser cuidado pelos funcionários do local que colocavam comida e água para ele. Muito dócil e amigável, os profissionais tentavam começar uma campanha de adoção para o cão.

Porém, antes mesmo de ser adotado por alguém que realmente sabe como tratar um animal, o bichinho teve um cruel e triste fim. Inicialmente surgiu a notícia que um cachorro tinha sido atropelado e precisava de ajuda, mas acabou morrendo.

Entretanto, conforme algumas testemunhas relatavam, tudo foi piorando! Na verdade, o bicho foi espancado e envenenado até a morte por um segurança do supermercado Carrefour.

Depois de um tempo, funcionários chamaram ajuda, mas quando o centro de zoonoses chegou e tentou resgatá-lo, o cão já estava fraco e morreu pouco tempo depois.

O absurdo caso aconteceu, de acordo com primeiros relatos, porque um superior do estabelecimento iria receber alguns diretores da rede de supermercados e portanto pediu para o segurança se livrar do animal. A história gerou repercussão nacional e até mesmo celebridades invadiram as redes sociais do Carrefour para protestar:

Após morte de cachorro espancado, famosos invadem página de supermercado e protestam: "Sejam humanos!"
carrefour brasil / Instagram

Após morte de cachorro espancado, famosos invadem página de supermercado e protestam: "Sejam humanos!"
carrefour brasil / Instagram

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Como vcs devem estar acompanhando pelas notícias, um cachorro foi espancado e morto por um funcionário dentro do @carrefourbrasil. Quando vamos entrar na página e reclamar, eles enviam respostas prontas, copiadas e coladas , dizendo que repudiam esse ato. SE REPUDIAM mesmo, sugiro que agora aproveitem essa “chance” (não sei que palavra usar aqui) para assumirem uma responsabilidade pelo ato dentro de suas empresas. Se estão tão chocados quando nos, aproveitem essa crueldade para fazerem a diferença. Comecem a ajudar ONGs que cuidam de animais abandonados. Comecem a doar alimentos para cuidar desses bichos. Parem de dar respostas prontas e sejam “humanos” pelo menos agora. Eu fico imaginando que esse cachorro poderia estar na minha casa cuidado com Todo amor , como o Nino (que teve a perna arrancada) ou a Penélope (que cegaram) ou como meus 13 gatos de rua. Existem MUITAS pessoas cuidando de animais abandonados. Mas ainda sim são muitos que precisam. E aí @carrefourbrasil ? O que vão fazer? E nós? Vamos fazer algo juntos?

Uma publicação compartilhada por Tata Werneck (@tatawerneck) em

Luísa Mell, uma das maiores ativistas animais do país, foi até o estabelecimento e teve acesso a vídeos que mostram um rapaz com uma barra de ferro e em seguida o cachorro volta bem machucado e deixando rastros de sangue no chão.

Agora, a moça, outras celebridades e anônimas começaram uma campanha de boicote ao Carrefour até que os culpados sejam responsabilizados. 

Vale lembrar que o ato de maus-tratos aos animais é crime e pode resultar em cadeia. Esperamos que os culpados sejam responsabilizados e que sirva de lição para que essas atrocidades acabem!

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Abuso contra os animais: o que fazer e como denunciar tal crueldade?