Cuspindo no prato que comeu? Aos 45 anos, Eliana desabafa sobre um passado que não sente a mínima saudade

A apresentadora Eliana tem origem humilde e acabou entrando na vida artística muito cedo, com apenas oito anos de idade, no grupo A Patotinha, mas ganhou fama depois que fez parte do extinto grupo Banana Split.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Eliana Michaelichen (@eliana) em

Silvio Santos logo gostou da loira e a convidou para comandar programas infantis, em 1991, no SBT, onde permaneceu por anos em atrações com diferentes nomes e formatos como Festolândia. Na época, ela gravou o sucesso Os dedinhos.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: “O Sétimo Guardião”: nova trama envolve um segredo guardado a sete chaves por sete homens e um gato misterioso

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Eliana Michaelichen (@eliana) em

Foram 30 anos de carreira, sendo boa parte lidando com o público infantil. Hoje, ela comanda o programa no SBT que leva o seu nome, com perfil diferenciado, voltado para um público de diferentes idades.

Na vida pessoal, a apresentadora sempre tentou ser discreta, mas isso vem mudando depois da maternidade. Mãe de Arthur e Manuela, a loira gera admiração não só pelo talento na profissão, mas pela dedicação à família.

Ao participar do Meus Prêmios Nick 2018, na quarta-feira (8), ela foi entrevistada pelo site Caras / Uol sobre a experiência de ter contato com essa faixa etária depois de ter trabalhado tantos anos com crianças.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Eliana Michaelichen (@eliana) em

A loira abriu o jogo dizendo que foi maravilhoso, mas desta vez estava apenas como madrinha do Teleton e como mãe: “Eu não sinto falta, pois foram muitos anos trabalhando com isso, mas senti saudade de ouvir os gritinhos”, declarou.

Ela também foi sincera quando questionada se desejaria que seus filhos seguissem a carreira artística: “Quero que eles sejam livres para escolher o que for deixa-los mais felizes. Não quero impor nada. A escolha é deles”.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Eliana Michaelichen (@eliana) em

Será que o fato de declarar que não sente falta do público infantil sigifnica “dessa água não mais beberei” ou ela simplesmente está suprindo esse lado maternal com seus filhos? O que você acha?

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: “Segundo Sol”: autor comemora recorde na audiência, mas reconhece coleção de erros: “Deveria ter sido mais atento”

 

Recomendamos