A Copa acabou, mas algumas polêmicas não: Fifa proibiu emissoras de filmarem mulheres bo

CELEBRIDADES

A Copa acabou, mas algumas polêmicas não: Fifa proibiu emissoras de filmarem mulheres bonitas durante evento

Date July 16, 2018 20:25

Pelo visto os casos de assédio sexual contra mulheres durante a Copa do Mundo na Rússia não conseguiram conscientizar nenhum dirigente da Fifa, órgão máximo do futebol mundial e organizador do maior evento do esporte no mundo, da forma que as mulheres queriam.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Deu saudade? Após sete anos, Fátima Bernardes volta a apresentar jornal e manda "indireta" sobre separação de William Bonner

E uma decisão dos dirigentes deixou muitas pessoas de cabelos em pé, por causa de tamanha falta de noção das autoridades.

Isso porque, ao invés de fazerem campanhas de conscientização, eles preferiram proibir a exibição de imagens de torcedoras que sejam muito atraentes, durante os últimos jogos do mundial deste ano.

Isso mesmo que você leu. Agora, ficará a cargo das emissoras fazerem um filtro de quais mulheres poderão ser filmadas, e quais não.

Tentando explicar o inexplicável, o chefe do departamento de responsabilidade social da entidade, Federico Addiechi, o vetou precisou ser tomado porque os casos de assédio durante o evento da Rússia aconteceram mais vezes e foram mais evidentes, do que os de outras edições da Copa, superando também os casos de racismo.

 

A repórter Júlia Guimarães, do Grupo Globo, foi mais uma vítima de assédio de um torcedor neste domingo, antes do jogo entre Japão e Senegal, em Ecaterimburgo, na Rússia. ... – É a segunda vez que isso acontece comigo aqui na Rússia. Eu nunca passei por isso no Brasil, mas que fique bem claro que é por sorte mesmo, porque acontece muito no Brasil, já vimos várias vezes com colegas da imprensa. Estou vivendo isso muito aqui na Rússia, desde olhares agressivos até cantadas em russo, que obviamente eu não entendo, mas sinto. E é a segunda vez que acontece algo físico, de um cara tentar me beijar. Na primeira vez, foi antes do jogo entre Egito e Uruguai, e eu acho que era russo. Agora com certeza era russo. É horrível. Eu me sinto indefesa, vulnerável. Desta vez eu dei uma resposta, mas é triste, as pessoas não entendem. Eu queria entender por que a pessoa acha que tem direito de fazer isso – disse Julia, em entrevista ao Globo Esporte. ... #CanalR10 #copadomundo #copa2018 #copadomundo2018 #noticiasdacopa #juliaguimaraes #assediosexual #assedio #machismo #machismonão #jornalismo #youtube

Uma publicação compartilhada por Canal R10 (@canalr10) em

Para justificar o argumento, Feredico afirmou que uma ONG parceira da Fifa computou 45 denúncias de assédio sexual, ao longo do maior evento de futebol do mundo.

O dirigente também fez uma comparação bastante infeliz para justificar a decisão. Segundo ele, na Copa da Rússia as imagens são bem mais definidas, do que as do mundial no Brasil, e isso daria maior exposição às imagens das torcedoras, causando maior chance de assédio.

 

Chega!! 

Uma publicação compartilhada por Chega De Aturar Homem Nojento (@enfiaopsiunocu) em

Essa atitude da Fifa escancarou que a entidade não está preocupada com o assédio, mas sim com a forma com que ele prejudica a imagem do evento.

Fonte: UOL

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Ana Clara bem que tentou, mas quem vai assumir o 'Vídeo Show' será outra ex-BBB