Pai flagra abuso contra a própria filha e acende um sinal d

Pai flagra abuso contra a própria filha e acende um sinal de alerta! Qual é a atitude correta ao suspeitar que uma criança está sofrendo abuso?

Família & Crianças

July 26, 2018 16:16 By Fabiosa

Os números de menores abusados no Brasil são alarmantes, mas ainda não correspondem ao total de abusos. Muitos casos não são denunciados, produzindo uma falsa sensação de diminuição dos números.

Um caso recente levantou a dúvida de como devemos agir em caso de suspeita de que uma criança ou adolescente esteja sendo abusada. Tudo aconteceu em Itajaí (SC) e foi registrado pelo próprio pai da vítima.

ruigsantos / Shutterstock.com

O homem desconfiou da atitude suspeita de sua filha, uma menina de 13 anos. Depois de procurar pela adolescente, ele a encontrou em uma praça da cidade acompanhada de um professor de 44 anos.

O pai ficou escondido e registrou a situação com fotos e vídeos, até perceber que os dois começaram a se beijar. “Quando eu vi que realmente ia acontecer alguma coisa a mais eu larguei tudo e fui pegar ele... ele correu, mas populares pegaram ele um pouco mais para frente”, contou o pai da vítima.

Photographee.eu / Shutterstock.com

O abuso infantil é um crime silencioso, mas deve ser denunciado assim que a primeira suspeita surgir. A vítima costuma se sentir ameaçada e humilhada, causando uma sensação de impotência diante do agressor. Mas outras pessoas podem comunicar o crime.

Identificar

A primeira providência é reconhecer os sinais apresentados pela vítima. Alguns sinais aparecem no comportamento da vítima, que passa a ter hábitos incompatíveis com sua idade. Chupar o dedo ou urinar na cama, podem ser indícios de que algo não está bem.

A pessoa pode sofrer de insônia, evitar tomar banho ou exagerar na sua quantidade. Além disso, a vítima pode apresentar uma grande mudança no jeito de falar, usando frases incomuns para sua idade ou até deixando de falar por longos períodos.

Yupa Watchanakit / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Gaslighting é uma forma de abuso psicológico muito mais sutil do que se imagina

Além das mudanças comportamentais, algumas marcas físicas podem indicar o abuso. Hematomas espalhados pelo corpo, principalmente próximos da região íntima, podem apontar para o abuso.

ambrozinio / Shutterstock.com

Conversar

O segundo passo é conversar com a criança ou adolescente que pode estar sendo abusada. Mas é preciso ter muito cuidado com a abordagem. Se você escolher o momento e o lugar errado, pode assustar ainda mais a pessoa, que pode se recusar a dar as informações do ocorrido.

Para facilitar, escolha um lugar onde aquela pessoa se sinta segura. Não faça acusações ou julgamentos, apenas ouça aquilo que a pessoa tem para dizer. Mostre para a vítima que ela não está sendo acusada de nada e não se encontra em problemas, pois muitas vítimas acreditam que fizeram alguma coisa de errado.

Também é importante fazer perguntas simples e diretas, pois algumas vítimas podem não ter idade suficiente para entender o ocorrido. Seja paciente e respeite o tempo da vítima, pois ela pode ter sofrido ameaças do agressor para não revelar nada.

Suzanne Tucker / Shutterstock.com

Denunciar

Antes de fazer a denúncia, tenha certeza de que a vítima está em um local seguro. Caso você acredite que existam riscos, as autoridades responsáveis devem ser informadas no momento da denúncia. Todos os órgãos de segurança estão disponíveis para o recebimento de denúncia, mas o Disk 100 é o canal direto para denúncias de abusos. Faça a sua parte e denuncie.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Em processo de US$250 milhões, atriz americana é acusada de abuso sexual