Alucinações auditivas: pesquisas indicam que não são rar

Alucinações auditivas: pesquisas indicam que não são raros os casos de crianças que escutam vozes

Família & Crianças

June 20, 2018 13:24 By Fabiosa

As alucinações podem ser visuais ou auditivas e recebem esse nome quando existe uma percepção de coisas que são vistas ou ouvidas quando a pessoa está acordada, mas que não são reais.

Neste caso, ouvir vozes de pessoas que não estão falando conosco externamente recebem o nome de alucinações auditivas.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Depressão infantil: alguns sinais que as crianças demonstram que é preciso atenção

Quando uma criança pequena se queixa de estar vendo ou ouvindo vozes, é comum que os adultos digam que se trata de um “amiguinho invisível” ou que não levem a sério, afinal “é coisa de criança”.

FotoAndalucia / Shutterstock.com

Mas é sempre importante dar a devida atenção. Uma pesquisa realizada na Holanda, pela Universidade de Gronigen, durante um período de cinco anos com crianças de faixa etária de 7 a 8 anos identificou que as alucinações auditivas em crianças podem ser mais comuns do que se imagina.  

Foram identificadas 964 crianças com esses sintomas e os resultados mostraram que 76% das crianças pararam de ouvir as vozes cinco anos depois.

Isso deixou os pesquisadores animados porque significa que nem todos os casos de alucinações auditivas evoluem para uma psicose, pelo contrário.

Já as crianças que começam a escutar as vozes a partir dos 12 anos de idade possuem cinco vezes mais chances de desenvolver algum tipo de transtorno psicótico, de acordo com a pesquisa.

Alliance / Shutterstock.com

Essas vozes podem ser ouvidas por problemas emocionais e traumáticos, mudanças de rotinas e outros fatores ambientais, além de distúrbios de sono, problemas no metabolismo ou enxaquecas.

Gladskikh Tatiana / Shutterstock.com

Outra pesquisa publicada no Journal of Child Neurology, nos EUA, fez uma associação das alucinações auditivas em crianças com crises de pânico ou dores de cabeça. Mesmo assim, alguns episódios podem estar associados a sintomas precoces de reações esquizofrênicas.

ZouZou / Shutterstock.com

Diante das queixas de crianças que ouvem vozes, é importante ouvir com atenção e levar a criança para realizar exames clínicos e psicológicos.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Diabetes na infância: mais difícil para os adultos do que para as crianças aceitarem


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.