Após perder o filho em um trágico acidente, mãe é acusada de negligência e pode ter que pagar indenização: entenda o caso

Família & Crianças

October 13, 2018 00:47 By Fabiosa

Uma das coisas mais difíceis para um pai ou mãe é perder o filho quando ainda é uma criança. Mas, infelizmente, isso acontece bastante, seja em razão de uma doença ou mesmo algum incidente trágico. Pior ainda: no último caso, alguns pais chegam a presenciar a morte dos filhos sem poder fazer nada. E é exatamente disso que vamos falar!

Imagina ver um filho ser levado pela correnteza de um rio e não ter forças ou habilidades suficientes para salvá-lo? Pois foi o que aconteceu com a canadense Michelle Hanson.

Ela perdeu o filho Kaden, de apenas três anos, após o menino ser levado por uma correnteza. Mas a pior parte é que Michelle está sendo acusada de negligência e ainda deve pagar uma indenização caso o juiz a considere culpada por provocar o acidente que gerou a morte de Kaden.

Como? A minivan na qual estava com o filho caiu dentro do rio depois que ela avançou por uma rua fechada por cones de sinalização. O menino ficou desaparecido por dois meses e várias pessoas se mobilizaram nas buscas. “[As buscas] realmente reuniram a comunidade. As pessoas apareciam com escavadeiras, barcos. Qualquer equipamento que precisássemos, conseguíamos”, disse um dos policiais responsáveis pela investigação.

Além disso, muitos desconhecidos se sentiram tocados pela história do menino e fizeram homenagens, cm buquês de flores, fitas azuis, bichos de pelúcia e faixas com os dizeres ‘Nós te amamos, Kaden’.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Menina de 6 anos morre após pular da cama e cair pela janela do terceiro andar

A história, embora triste, traz uma discussão bastante necessária, especialmente para pais de crianças pequenas.

Afinal de contas, quais cuidados são precisos para garantir a segurança delas e evitar acidentes trágicos como esse?

Apesar de parecer estranho e até um tanto quanto insensível, alguns pais podem, sim, ser judicialmente responsabilizados pela morte de seus filhos. Isso acontece porque a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente pode entender que o acidente ocorreu por negligência dos pais ou tutores ou mesmo abandono de incapaz, que é quando a pessoa sofre algum trauma ou mesmo morre ao ter sido deixada sem cuidados.

Por via das dúvidas, é melhor dar uma de pai e mãe chatos e redobrar a atenção, especialmente quando tem crianças pequenas por perto.

  • Instale grades de proteção nas janelas e varandas, especialmente quando estão em alturas significativas;
  • Não deixe objetos cortantes ou quentes em locais acessíveis para crianças;
  • Coloque protetores nas portas e quinas de mesa;
  • Não deixe remédios ou produtos de limpeza ao alcance das crianças;
  • Sempre coloque cinto de segurança nas crianças;
  • Oriente seu filho, desde pequeno, a brincar apenas em lugares seguros.

Claro que isso, por si só, não é uma garantia de que seu filho nunca vai sofrer nenhum acidente, mas já ajuda a minimizar as chances. No mais, é importante sempre estar atento e nunca deixá-las sozinha!

Fonte: The Star, Toronto Sun, Folha Vitória

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Alerta: bebê morre sufocada por urso de pelúcia colocado em seu berço para protegê-la