Velha antes do tempo! A incrível história da menina que tem apenas 6 anos, mas está presa no corpo de uma idosa

Se você já assistiu ao filme O Curioso Caso de Benjamin Button, lembra bem da curiosa história de um protagonista vivido por Brad Pitt que nasce com uma síndrome raríssima e ‘envelhece’ ao contrário. Isto é, tem aparência de um idoso quando criança e vai ficando mais novo com o passar do tempo até que se torna um bebê novamente e morre no momento em que deveria nascer.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Rincón.Cine 🎬🎥 (@rincon.cine) em

Claro que deve ter pensado que tudo isso só acontece no cinema. Mas já te adiantamentos que não é bem assim, não. Na verdade, existem casos ‘parecidos’ na vida real. Um deles é a história da pequena Adalia Rose, uma garotinha extremamente fofa de seis anos que gosta de dançar, músicas e de se vestir. Até aí, tudo normal, mas tem um detalhe: Adalia se parece mais com uma idosa do que com uma criança.

Por que? Porque, assim com Benjamin Button, ela também tem uma síndrome rara - progeria de Hutchinson-Gilford, que faz com que seu corpo se desenvolva 8 vezes mais rápido que o normal.

E é justamente por causa dessa aparência que a menina vive sofrendo críticas e xingamentos na internet.

Felizmente, sua natureza divertida não a deixa se abater e, graças a uma mãozinha da imprensa, ela é um fenômeno na web! Tem mais de 13 milhões de seguidores nas redes sociais.

Na vida real

Diferente do filme, a síndrome de Adalia, na verdade, é bem séria e traz problemas graves. Por exemplo, a idade avançada do corpo ocasiona alguns problemas como perda de visão, insuficiência renal e até problemas cardíacos.

Para o Daily Mail, a mãe de Adalia contou como foi descobrir o diagnóstico. “Não pude acreditar, quando me contaram. Fui para o Google pesquisar e vi coisas que não queria ter visto”, lembrou.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Triatletas encaram nova maratona para cuidar de filho com síndrome rara e ajudar outros pais

Sobre a doença

A progeria é uma doença genética e extremamente rara. A estimativa é de que pouco mais de 100 crianças no mundo nasçam com a condição, que pode se manifestar desde criança ou até os dois anos de idade.

Os principais sintomas são a perda de cabelos, pouco ganho de peso e retardo no crescimento.

Além disso, a condição ainda faz com que as artérias endureçam, o que aumenta a possibilidade de um infarto ou Acidente Vascular Cerebral (AVC) ainda durante a infância. Por isso, a expectativa de vida é de até 13 anos.

Tratamento

Até o momento, não existe nenhuma cura para a progeria, mas alguns médicos estão estudando a doença para encontrar uma maneira de, pelo menos, aumentar a expectativa de vida dos pacientes. Até agora, o tratamento consistem em cirurgias cardiovasculares, medicamentos para controle de colesterol e terapia física e ocupacional.

Outros cuidados como passar protetor solar e usar sapatos com proteção de impacto também ajuda.  

Fonte: Daily Mail, Minha Vida

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Doença rara de pele faz com que menina iraquiana viva isolada do mundo

Recomendamos