Herói! Menino autista nunca gostou de falar com estranhos, mas não hesitou em pegar o telefone e ligar para a emergência para salvar a vida da mãe

Família & Crianças

October 13, 2018 02:17 By Fabiosa

Se é história comovente, de superação e com milagre envolvido que você quer, então você tem que saber como Tyler, um garotinho autista de apenas 5 anos de idade, está derretendo nossos corações!

O menininho superou um enorme obstáculo para se tornar o herói de todos na família e fez uma ligação que salvou a vida de sua mãe. O garotinho viu que sua mãe passou mal e ligou para os paramédicos. Até então, uma coisa até comum de se fazer nessas situação, se não fosse por um detalhe: Tyler odeia falar com estranhos. 

Tyler ele sempre evitou o contato com quem não conhecer (o que é um traço bem característico dos autistas), mas para salvar a vida de Charley-Anne Semple, a pessoa mais importante de sua vida, ele venceu a barreira e não pensou duas vezes.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Será que a dieta pode ter um efeito positivo no autismo? Especialistas respondem a essa questão

A mãe disse que estava em casa em. Thurrock, Essex (EUA), com seus dois filhos quando ela desmaiou. "Eu estava em casa mexendo na despensa colocando algumas compras e foi a última coisa que me lembro", disse ela. “Quando eu consegui voltar a mim, os paramédicos me disseram que quando chegaram, eu estava inconsciente no chão", afirmou.

E ao explicar como o menino ligou para a emergência, ela disse: “Tyler pegou meu telefone. Ele conhece o código PIN, ele é muito inteligente com tecnologia".

Tyler, que não gosta de falar com estranhos, ligou para o 999. "Ele ficou no telefone por uns bons 10 minutos, o que é extremamente difícil e surpreendente para o Tyler", revela a mãe. E o garotinho, que venceu seu medo para salvar a mãe, disse o endereço e que precisava de uma ambulância.

O mais engraçado nessa história, é que Tyler disse que a mãe tinha comido uma maçã envenenada de uma bruxa má e tinha morrido. "Deve ter soado como trote", brincou Charley-Anne.

Ele e sua irmãzinha mais nova, que também é autista, receberam um certificado pela coragem da Sociedade Autista Nacional.

O autismo é na verdade é um transtorno que tem um nome mais longo (transtorno do espectro do autismo) e afeta diretamente o sistema nervoso. Tem esse nome, porque a doença pode ter vários tons de gravidade. Desde o mais leve - em que o paciente tem leves dificuldades de socialização e percepção do mundo -, às mais pesadas (que variam nas consequências).

O alcance e gravidade dos sintomas podem variar muito. No entanto, os sintomas mais comuns e conhecidos podem incluir dificuldade de comunicação, dificuldade de interação social, interesses obsessivos e comportamentos repetitivos.

 

Hoje, com o diagnóstico precoce e com o auxílio de terapias comportamentais, educacionais e familiares, os sintomas podem se drásticamente reduzidos e ainda é possível que haja evolução no desenvolvimento e na aprendizagem do autista.

E se você ainda duvidava da força do amor, essa história prova que ele quebra as barreira, inclusive dos transtornos! Els move montanhas e supera qualquer barreira.

Fonte: G1, Charley-Anne Semple / Facebook

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Novas pesquisas confirmam: autismo tem origem principalmente genética