Mãe publica resposta lacradora ao homem que destratou seu filho por ele ser autista

Família & Crianças

June 20, 2018 17:47 By Fabiosa

Ashley Wright é uma jovem mãe que resolveu dar um passeio com seus dois filhos no zoológico de sua cidade no Canadá.

 

Ela é mãe de Brinlee e Logan, de 11 e 13 anos. Logan é diagnosticado com Transtorno do Espectro do Autismo e, de vez em quando, tem fortes reações a estímulos como multidões e barulho.

No dia do passeio, o menino estava bastante animado, mas teve uma dessas reações, que normalmente é contornada pela mãe com muita paciência e carinho.

Logan queria ir ao banheiro, mas teve dificuldades de se expressar verbalmente. Depois de alguns minutos com o garoto gritando, Ashley percebeu o que ele queria e quando ia levá-lo para fazer xixi um homem foi extremamente grosseiro e preconceituoso com a família.

 

"Por que as pessoas trazem as crianças assim em público? Eles acabam com a sociedade", falou o homem em alto e bom som para que Ashley escutasse.

 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Mãe faz relato comovente sobre o filho com autismo: “estímulo é fundamental”

A mãe ficou bastante abalada e triste, mas não deixou quieto. Ela escreveu uma carta aberta e deu a maior lição de moral no preconceituoso.

Em uma publicação em seu Facebook, que já conta com 17 mil curtidas e mais de 13 mil compartilhamentos, Ashley Wright explica toda a história e diz que seu filho tem direito de passear com qualquer outra criança.

"O que você não percebe é que Logan merece estar em público tanto quanto qualquer outra pessoa. Ele não estraga a sociedade", disse ela que ainda explicou que o menino simplesmente estava assustado.

Ela ainda diz que não pediu a ajuda nem a opinião do homem, que conseguiu piorar ainda mais a situação com sua observação descabida.

"Eu estava pedindo sua ajuda? Sua opinião? Seu conselho? Não. Mas você, um homem de cerca de 1,80m de altura e 250kg, assistia a uma mãe que facilmente poderia estar assustada e piorou a situação", disse ela.

 

Ashley terminou sua longa postagem dizendo que um homem educado e gentil lhe perguntou se ela precisava de ajuda e disse para ela continuar com seu bom trabalho em relação ao seu filho.

"Ele veio e perguntou se estávamos bem. Ele me disse para continuar o bom trabalho. Então ele se afastou e foi cuidar de sua vida", disse ela sobre o homem que intercedeu em favor da família e mandou o mau educado se calar.

 

Por fim, ela disse que espera que o homem tenha aprendido algo com o episódio e que isso nunca mais se repita para que seus filhos não cresçam sem saber respeitar as diferenças.

"Tudo o que posso esperar é que, no futuro, se uma situação como esta acontecer novamente, você não faça com que outra família sinta a maneira como você fez a nossa sensação hoje. Eu também espero sinceramente que seus filhos não cresçam sentindo que crianças como Logan não deveriam estar em público", concluiu ela.

Fonte: Delas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 9 fatos sobre o autismo com base no que a ciência sabe até agora