Será que eles merecem perdão? Essas pessoas cometeram crimes horrendos, mas dizem estar arrependidos

Eles foram manchete de jornais no Brasil e no mundo, mas o motivo disso não é nada legal. Foram responsáveis por crimes horríveis, assassinatos, agressão e muita crueldade. Julgados e condenados pela justiça e pela opinião pública. Mas dizem estar arrependidos de seus crimes. Será?

Se algum parente seu tivesse sido abusado, agredido ou até morto por alguém que, anos depois, demonstrasse remorso pelo mal que causou, você acreditaria?

1 - Lindemberg Alves

O rapaz manteve a namorada Eloá Pimentel e sua melhor amiga, Nayara Rodrigues da Silva, no que até hoje é considerado o maior cárcere privado de São Paulo.

Com um final trágico, o sequestro acabou com a morte de Eloá e a amiga baleada.

Em um interrogatório feito quatro anos após o crime, Lindemberg afirmou sempre relembrar da namorada e da amiga dela com, pasmem, muito carinho. “Quando lembro dela me emociono. Também tenho um carinho muito grande pela Nayara até hoje. Se for comprovado que o tiro que a atingiu partiu da minha arma, também peço perdão", declarou.

2 - Suzane Von Richthofen

Só de ouvir esse nome, já lembramos do terrível crime que a jovem cometeu em parceria com seu então namorado e cunhado, os irmãos Cravinho.

Suzane planejou o assassinato dos próprios pais a sangue frio e, desde então, está presa. Mas tem direito a ‘saidinhas’ temporárias em datas como Dia das Mães e dos Pais.

Em entrevista ao programa do Gugu, ela falou sobre arrependimento e até chegou a chorar. Mas parece que a atitude de santinha não colou, porque ela não conseguiu a liberdade provisória que aguardava.

3 -  Bruno Mendes de Oliveira

Acusado de feminicídio, ele matou a namorada Katiuce Arguelho dos Santos, também alegou em seu depoimento que a atitude foi impensada e estava mais do que arrependido pelo que fizera.

“Ela nunca falou que não queria ficar comigo, discutimos porque ela demorou para chegar e não atendia. Quando eu pressionei ela contou eu fiquei fora de mim, perdi a razão, quando dei por mim ela já estava no chão e entrei em desespero”, foram as palavras exatas.

4 - Paulo Sérgio Ferreira de Santana

Durante uma briga em um bar, Paulo Sérgio matou a facadas o mestre capoeirista e compositor Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, mais conhecido como Moa do Cantandê. O motivo do crime? Divergências políticas.

Quando foi preso, ele disse estar arrependido pelo crime que cometeu e chegou a pedir desculpas para a família da vítima.

5 - Atropelamento

O motorista de aplicativo matou avó e dois netos atropelados em Jacarepaguá e fugiu sem prestar socorros! Dias depois, quando foi encontrado pela polícia, ele deu uma entrevista à Record, na qual alegou sentir remorso por não ter parado o veículo.

Claro que nem todo mundo é do mal. Mas será que dá para acreditar verdadeiramente no arrependimento dessas pessoas?

Fonte: Campo Grande News, IBahia, Terra, R7, TV R7

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Existe vida após tragédia? Como estão hoje em dia as pessoas que foram vítimas ou protagonistas de crimes horrendos

Recomendamos