Ela sobreviveu a um acidente em que seu carro deu perda total e depois se arriscou numa área tipicamente masculina

Vanessa Martins mudou completamente de vida e inspira mulheres a empreenderem e ocuparem espaços que não eram naturalmente femininos no passado e tudo isso começou quando ela passou por uma experiência traumática: um acidente grave de carro.

Por sorte, Vanessa não saiu ferida (nem as pessoas envolvidas), mas o carro dela deu perda total! Esse foi o motivo principal que fez com que essa mulher se tornasse uma empreendedora de sucesso, pois quem viu o estado do carro, não acreditou que ela tivesse saído viva.

“Bati em três carros e entrei no portão de uma casa que, graças a Deus, não tinha ninguém. Deu perda total. Fiquei um pouco traumatizada, passei três meses sem dirigir", e mesmo quando entrou no carro e tentou dar partida, ela quase não conseguiu: "Fiquei três horas sentada sem conseguir dar a partida. Eu tremia muito. Parecia que tinha que reaprender”, relembra. Vanessa superou o trauma completamente e hoje adora - e precisa - entender bem de volante.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Torigoe Autos (@torigoeoficinaautomotiva) em

Vanessa tinha uma carreira de sucesso antes desse acidente, era uma nutricionista de agenda cheia, ganhava muito bem mas não estava feliz. Ela encontrou inspiração para a superação depois de não morrer por muito pouco e decidiu deixar a nutrição para trás para ficar ao lado do esposo no negócio no setor automobilístico. Antes da sua chegada, em meados de 2012, a oficina sob o comando do Sérgio quase fechou as portas. 

Depois da Vanessa, a Oficina Torigoe virou um sucesso tremendo!

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Determinação e superação tiraram essa jovem da favela e irão transformá-la numa empreendedora de sucesso

Essa empreendedora está mudando o conceito sobre o que as pessoas pensam em relação à importância que tem a revisão do automóvel. Se você é daquelas pessoas que pensa que o investimento em manutenção não é prioridade ou pode ficar para depois, Vanessa traz a própria experiência para mostrar que não é bem assim: “A manutenção de um carro é uma responsabilidade muito grande. O carro é uma máquina, e um erro mecânico pode matar mais de uma pessoa em um acidente”.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Torigoe Autos (@torigoeoficinaautomotiva) em

Ela faz a diferença na oficina, com empreendimento 100% sustentável! Até horta vertical, apareceu na Torigoe depois da entrada dessa guerreira! Ela investiu no uso de garrafa pet para camisetas dos colaboradores, utiliza água de reuso além de aproveitar água da chuva para regar plantas, lavar a oficina e até para as descargas!

Acha que é só isso? Vanessa está gerando emprego para refugiados da Nigéria, investe em parquinhos de pneus em comunidades e faz checkup solidários duas vezes por ano para criar na população a cultura da importância acerca da manutenção periódica do veículo. E ainda ministra cursos e dá palestras para clientes e funcionários, ajudando a inspirar mulheres para seguirem em frente com o sonho do empreendedorismo.

.

Assim sendo, ela oferece curso de mecânica básica para mulheres e quando as recebe em sua oficina, por motivo de batida, não pensa duas vezes e dá inclusive apoio emocional.

"Esses dias uma entrou chorando e eu fui recebê-la. Dias depois, ela voltou para me agradecer. Disse que só teve coragem de voltar a dirigir por minha causa. Quase morri de amor por ela. É muito maluco o quanto a gente consegue impactar as pessoas”.

Vanessa cresceu sem a mãe, falecida quando a empreendedora era uma criancinha de sete anos, e foi abandonada pelo pai. Batalhou sozinha e correu atrás do prejuízo a vida inteira. Ela mesma comenta que tinha todos os motivos para desistir, mas decidiu dar a volta por cima e seguindo o sucesso, viaja pelo Brasil para contar sua experiência e é autora de dois livros.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Torigoe Autos (@torigoeoficinaautomotiva) em

É realmente um exemplo a ser seguido e admirado!

Cada vez mais mulheres trabalham em profissões tipicamente "masculinas"

E estão detonando! A exemplo do que acontece com a Vanessa, muitas outras mulheres se cansaram de comentários do tipo “Quero ver bater uma laje” ou “Será que consegue trocar pneu?” e decidiram que elas podem, sim, qualquer coisa.

Essas frases feitas para diminuir as mulheres em relação aos homens, além de denunciarem o machismo estrutural, acabam cada vez mais se tornando um tiro pela culatra para essas pessoas, pois mais e mais mulheres ocupam cada vez mais espaços profissionais que antes eram considerados masculinos.

Assim como Vanessa, Daniella Lima tinha um sonho de ser mecânica, mesmo com um cargo bem remunerado numa organização multinacional. Diferente do marido da nossa primeira guerreira, o de Daniella não gostou da ideia e perguntava por que ela não montava uma salão de beleza "que é o que toda mulher faz?"

Já Paloma Cipriano virou um fenômeno digital pelo que faz na vida real. Ela fez um curso de alvenaria na adolescência e reformou o próprio quarto. Fez um video no youtube, ensinando um tutorial de como realizar uma reforma! Não demorou e ela já conseguiu mais de 125 mil seguidores e o vídeo ensinando como rebocar parede já foi visto quase 3 milhões de vezes.

A mulher empreendedora

Paloma, Daniella e Vanessa fazem parte de um volume que vem tomando cada vez mais corpo! Segundo dados da mundial Global Entrepreneurship Monitor 2017, em parceria com o Sebrae, 51,5% dos negócios abertos no Brasil em 2016 foram abertos por mulheres.

E os detalhes, mostram o porquê empreendimentos como os da Vanessa dão muito certo: as mulheres são mais escolarizadas do que os homens, principalmente no setor de serviços. Sabemos que as mulheres precisam romper diversas barreiras, inclusive a do preconceito (porque a rede de contatos ainda é menor e muito machista), mas aos poucos negócios maiores e inovadores vão aparecendo.

Fonte: Exame, Genero Número, Hotsite BR

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Aos 15 anos, jovem vira empreendedora para sustentar sua família

Recomendamos