Depois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vida

INSPIRAÇÃO

Depois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vida

Date October 18, 2018 15:29

A violência doméstica contra a mulher, infelizmente, é um assunto que ainda é tabu em nosso país. Por medo ou vergonha de denunciar o agressor, muitas mulheres ainda são vítimas de maus tratos em silêncio.

Depois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidaDepois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidaDepois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidaPaul Biryukov / Shutterstock.com

 

Segundo dados do Departamento de Pesquisas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), existem 1.273.398 processos de violência doméstica contra a mulher em trâmite no departamento de justiça de todo o Brasil.

Levando-se em conta que muitas denúncias não são feitas por medo de retaliações ou dependência psicológica e financeira das mulheres em relação a seus agressores, especialistas estimam que, na realidade, esse número é bem maior.

Depois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidaDepois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidaDepois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidaDmytro Zinkevych / Shutterstock.com

 

É muito comum que as vítimas passem anos sofrendo em silêncio e muitas vezes as agressões só são descobertas tarde demais. Esse é um fato agravante e que faz com que os danos físicos e psicológicos demorem ainda mais para serem sanados.

Depois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidaDepois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidal i g h t p o e t / Shutterstock.com

 

O amparo jurídico e psicológico é essencial para que mulheres vítimas de agressão reconstruam suas vidas e possam deixar o passado de sofrimento para trás. 

“A mulher não consegue sair sozinha porque ela está abalada, normalmente deprimida. Ela tem que se perceber como vítima e a partir daí pedir o auxílio para que ela consiga sair do ciclo de violência”, explicou  Teresa Cabral Santana, juíza da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário do Estado de São Paulo em entrevista ao G1.

Depois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidaDepois de ser vítima de violência doméstica, essa mulher encontrou uma poderosa arma para refazer sua vidaYP_photographer / Shutterstock.com

Muitas vezes, além do auxílio profissional, as mulheres só conseguem quebrar esse ciclo de violência procurando formas de colocarem essa dor e sofrimento para fora.

E esse foi o caso de Maria Garcia da Silva, que encontrou na poesia uma poderosa forma de se reerguer. Ela passou por dois relacionamentos abusivos e só depois de sofrer muito conseguiu deixar os agressores em seu passado e, hoje, usa a poesia como forma de extravasar seus sentimentos.

Maria sempre gostou de poesia, mas foi graças a uma iniciativa do Instituto Usina dos Sonhos que ela recuperou a paixão pela escrita calada por anos de abuso.

Ela recomeçou a colocar no papel seus sentimento em forma de poesia e hoje também dá aulas para crianças. "A poesia lava a alma. Eu falo que ela é o bálsamo para a dor, é a esperança", diz ela.

Assim como Maria muitas mulheres conseguem refazer sua vida, mas uma grande maioria segue sofrendo calada. 

Para denunciar as agressões, um canal de comunicação foi criado há mais de 10 anos. É o Ligue 180, que é gratuito, funciona 24 horas por dia e garante que a denúncia é anônima. Um boletim de ocorrência também pode ser feito nas Delegacias da Mulher presentes em todo o país e o amparo físico e psicológico é oferecido por órgãos governamentais nos Centros de Atendimento para Mulheres Vítimas de Violência.

Como dissemos, muitos casos só são descobertos tarde demais. Por isso, se você é vítima desse tipo de violência ou conhece algum caso de agressão, denuncie ou incentive a mulher a reportar o abuso às autoridades.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 8 celebridades que confessaram ter sido vítima de violência doméstica no casamento e durante a infância