Jovem autista supera as dificuldades e está prestes a se formar em medicina!

Enã Rezende tem 26 anos, mora em Rondonópolis (MT) e está prestes a realizar um sonho: terminar a faculdade de Medicina. Mesmo com o diagnóstico de autismo, que recebeu ao completar 18 anos e manteve em segredo até 2017, ele não desistiu e chegou a participar do programa Encontro, apresentado pela jornalista Fátima Bernardes, para contar sua história.

O desejo de se tornar médico veio com sete anos, quando perdeu o pai em um acidente de carro. Assim que soube da notícia, Enã se entristeceu e ficou buscando formas de evitar que outras crianças sentissem a dor que sentiu ao perder um ente querido tão cedo.

 

Como o pai teve um traumatismo cranioencefálico, ele quis logo se tornar neurocirurgião. “Sei que não é um pensamento muito comum para uma criança, mas eu não podia parar de pensar em como o cérebro dele havia ficado”, contou em entrevista à Fátima Bernardes.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Conheça 5 personalidades com filhos nesta condição que levantam essa bandeira

A trajetória do jovem lembra, de certa forma, a série The Good Doctor, original da ABC e que teve os direitos adquiridos pela Rede Globo para ser disponibilizada na GloboPlay.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Recomendação médica de hoje: um balde de pipoca, um lugar confortável e a primeira temporada completa de #TheGoodDoctor

Uma publicação compartilhada por Globoplay (@globoplay) em

Durante o programa, Fátima enfatizou as semelhanças entre Enã e o médico Shaun Murphy, interpretado pelo ator Freddie Highmore. Um pouco envergonhado com a comparação, o futuro doutor logo rebateu: “Ele é muito inteligente, não me vejo como ele”, pontuou. Ao que a apresentadora respondeu: “Muito bonita sua humildade, mas a gente também sabe que você é muito inteligente”, afirmou.

Além de falar sobre a faculdade e o preconceito com autistas no mercado de trabalho, o programa ainda comentou sobre a escolha de Enã em tornar público seu diagnóstico.

Apesar da família sempre ter achado que o jovem era autista, o primeiro diagnóstico foi de psicose infantil. Apenas com 18 anos o parecer médico definiu que ele estava dentro do espectro autista.

A informação era conhecida apenas pela família e por pessoas próximas, até em 2 de abril de 2017, Dia Mundial da Conscientização do Autismo, ele falou sobre o tema abertamente em suas redes sociais. Ele também tem uma irmã com grau mais severo de autismo. 

“Todos os dias, acordo e digo a Deus: obrigado por eu ser assim. Obrigado por eu ser autista”, finalizou.

Fonte: YouTube, Recanto das Letras

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Menina de cinco anos com autismo emociona o mundo ao contrapor as expectativas dos médicos e fala, pela primeira vez!

Recomendamos