Após tentativa de suicídio, jovem se torna a primeira paci

INSPIRAÇÃO

Após tentativa de suicídio, jovem se torna a primeira paciente a receber um transplante de rosto nos EUA

Date August 17, 2018 14:56

Katie Stubblefield tinha apenas 18 anos quando tentou tirar a própria vida, com um tiro de uma arma que pegara do irmão mais velho. A tentativa frustrada de suicídio aconteceu porque ela acreditava que sua vida estava de cabeça para baixo: seu pai havia sido transferido de cidade algumas vezes a trabalho, o que a prejudicou durante o ensino médio e, para piorar, ela acabara de descobrir que seu namorado (agora ex) vinha trocando mensagens com outra menina por um tempo, o que resultou no fim no relacionamento.

Por isso, quando tentou se matar,  acabou ferindo ainda mais a si mesma e perdendo, de uma vez por todas, uma de suas partes mais importantes: seu rosto. 

Quando chegou no hospital logo após apertar o gatilho do revolver, Katie foi salva pelos médicos, mas a face que tinha antes disso jamais foi a mesma novamente. 

Em entrevista à revista National Geographic, um dos médicos que atendeu a jovem no pronto-socorro disse que aquele foi um dos piores traumas que já viu em toda sua carreira.

Foi assim que Katie passou a viver sem um rosto. O que durou por três anos, até que cirurgiões plásticos tiveram a ideia de testar algo inédito: um transplante de rosto. 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Já ouviu falar em transplante fecal? Apesar de parecer estranho, o procedimento pode salvar vidas em caso de infecções intestinais

Em uma cirurgia de 31 horas, a jovem teve aquilo que se transformara em seu rosto substituído pela face de uma mulher dez anos mais velha que ela, que havia morrido três dias antes. Confira o 'antes e depois':

Andrea Schneider tinha sido vítima de uma overdose e era doadora de órgãos, mas a decisão de doar, também, seu rosto, veio de sua avó, Sandra Bennington. 

Todo processo foi documentado e assistido por uma equipe médica selecionada, e realizado pelo doutor Frank Papay, um veterano da cirurgia plástica. 

A cirurgia foi paga pelas Forças Armadas Americanas, que gostariam de testar o experimento para reconstruir a face de soldados que foram atingidos durante guerras. 

Reporteres da National Geographic acompanharam todo procedimento e o pós-operatório para uma reportagem especial que ilustrou a capa de uma das edições da revista. 

Na ocasião, Katie confessou ter se acostumado com seu novo rosto e sentir o desejo de ajudar outras pessoas com depressão, que pensem em se suicidar. "Tanta gente me ajudou. Agora, eu quero ajudar outras pessoas", declarou. 

Desde a cirurgia, Katie passou por outras três intervenções cirurgicas para corrigir algumas falhas e ter plena função de todos os órgãos do rosto. 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Dois anos depois de receber um transplante das duas mãos, menino impressiona os médicos