Mais que mãe e filho, uma dupla inspiradora! Eles nasceram

Mais que mãe e filho, uma dupla inspiradora! Eles nasceram sem os braços, mas isso não os impede de ter uma vida plena

Inspiração

August 3, 2018 15:04 By Fabiosa

Se você é mãe, conhece bem a grande missão que é dar conta de trabalhar fora, cuidar dos filhos e da casa. Agora, imagina fazer tudo isso sem os braços! Parece impossível? Não para a estadunidense Linda Bannon.

Ela nasceu com a síndrome de Holt-Oram, uma condição genética rara, que afeta uma em cada 100.000 pessoas e causa problemas cardíacos, mas isso não a impediu de ter uma vida plena.

Barcroft TV /Youtube

"A meu ver, nascer sem os braços não afetou tanto minha vida porque eu cresci sem me considerar diferente das outras pessoas. Eu apenas tive que me adaptar e aprender a usar meus pés como outras pessoas usam suas mãos", disse Linda, que sempre foi tratada da mesma forma que seus quatro irmãos.

Barcroft TV /Youtube

Em 2003, ela conheceu seu futuro esposo, Richard, e, quando ficou grávida, os médicos alertaram o casal de que a criança nasceria com a mesma condição de Linda, dando a eles a opção de interromper a gravidez, mas isso não chegou a ser considerado pelos pais. Eles não pensaram duas vezes na hora de dizer que queriam ter o bebê.

No começo, obviamente, é meio que um choque. Nenhum pai quer saber que seu filho tem uma doença que vai alterar a vida dele. Eu não tive medo principalmente por saber que eu cresci desse jeito e que minha vida tem sido muito boa. Meu maior medo era o quão sério era o problema no coração dele. Isso era mais preocupante do que a deficiência.

Barcroft TV /Youtube

Timmy nasceu com problemas cardíacos graves. Com apenas 8 dias de vida, o filho de Linda teve que ser submetido a uma cirurgia e passou dois meses na UTI. Ainda que tenha tido um início bem difícil, ele não poderia permitir que essa deficiência fosse um empecilho para aproveitar o restante de sua jornada da melhor forma possível, assim como sua mãe.

Os dois dispensam o auxílio de próteses e garantem que sua condição nunca os impediu de realizar tarefas rotineiras, como se vestir, cozinhar, arrumar a cama ou jogar videogame. 

Barcroft TV / YouTube

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Criança de 4 anos, cega, juntou moedas até conseguir comprar seu primeiro caderno e ir para a escola!

Enquanto Linda faz tudo o que pode para se manter independente, Richard está sempre pronto para ajudá-la. "Ela pode fazer as coisas sozinha, mas eu sinto que deveria ajudá-la e eu faço isso mesmo sabendo que não é necessário", conta Richard.

Na escola, Timmy é tratado como qualquer outro aluno. "Eu sou exatamente como as outras crianças", disse ele, que nada e faz trilhas com seus amigos com uma bicicleta adaptada.

Apesar da pouca idade, o garoto já mostrou que tem personalidade forte. Além de extrovertido, Timmy é teimoso e quem revela isso é sua mãe, que sempre tenta ensiná-lo a fazer as coisas de um jeito mais fácil, mas ele insiste em mostrar a ela novas formas de improvisar as tarefas do dia a dia.

Eu digo 'Você está fazendo da maneira mais difícil'. Eu acho engraçado porque eu já fiz o trabalho pesado, então por que reinventar a roda? Essa tem sido a personalidade dele desde o primeiro dia. 

Para ela, a parceria entre os dois vai além da relação mãe e filho, é um elo especial. Não há dúvidas de que eles formam uma baita dupla, não é mesmo? Uma verdadeira inspiração de vida! E é esse o objetivo de Linda, inspirar pessoas.

Barcroft TV /Youtube

"Muitas pessoas nos verão com uma condição física tão grave e pensarão: 'Como eles conseguem fazer todas essas coisas?' Isso dá às pessoas a esperança de que, mesmo que tenham desafios, elas serão capazes de vencê-los se tiveram uma atitude positiva diante deles", conclui Linda.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Para aquecer o coração: Após um aborto e 60 dias de UTI, esse garotinho pôde segurar seu irmão pela primeira vez [vídeo]