Para aquecer o coração: Após um aborto e 60 dias de UTI, esse garotinho pôde segurar seu irmão pela primeira vez

Quem é pai ou mãe sabe que chega uma fase na vida do filho que não há outra coisa que ele peça mais que um irmãozinho para chamar de seu.

Entre tantas crianças com esse desejo no coração, estava Mikey, filho de Jessica e Michael Marotta, que moram nos Estados Unidos. 

Aos 3 anos, tudo o que o garotinho mais queria era um companheiro para suas aventuras. A partir de então, seus pais acharam que estavam prontos para ter mais um bebê e começaram as tentativas de engravidar.

Mas não foi nada fácil atender o pedido do filho mais velho. Após um ano de tentativas frustradas, em 2016 eles recorreram a um especialista em fertilidade. Jessica precisou fazer uma cirurgia para retirar um mioma do útero e passou a rastrear sua ovulação. Alguns meses depois, eles descobriram que estavam esperando um bebê, notícia essa que chegou em um dia bem especial: era aniversário de cinco anos de Mikey.

Porém, infelizmente, ela sofreu um aborto após 11 semanas de gestação. O bebê foi diagnosticado com trissomia do 13, o que, de acordo com a mãe, teria sido fatal mesmo após o nascimento dele. 

Profundamente abalados com a perda, a família se mudou para uma nova casa e se desfez do que tinham comprado durante a espera do segundo filho. O casal achou que essa era a melhor maneira de lidar com o luto e não queria mais viver com a pressão de conseguirem engravidar novamente.

Foi quando eles já tinham decidido que continuariam vivendo como uma família de três que veio a notícia mais especial que eles poderiam receber: Jessica estava grávida de novo. Os pais já tinham até explicado mais de uma vez para Mikey que talvez ele nunca conseguisse um irmãozinho, mas, para a alegria de todos, o desejo do menino se tornou realidade.

Depois de passarem alguns meses extremamente felizes, mas cautelosos, Jessica e Michael souberam que teriam que ser ainda mais fortes: seu filho, Jake, estava com uma grave restrição de crescimento intrauterino – condição na qual o bebê não atinge o tamanho esperado para a idade gestacional em que se encontra – e havia um alto risco de morte uterina.

"Eu estava grávida de 23 semanas, mas nosso bebê estava medindo cerca de 5 semanas atrás em tamanho. Legalmente, o médico teve que nos dar a opção de interromper a gravidez. Meu marido estava em choque e apenas dizia: 'Não entendo o que está acontecendo'", desafabou a mãe.

Após explicarem ao médico que iriam lutar pela vida de Jake, Jessica passou por uma longa e difícil jornada de preparo para a chegada antecipada do bebê, fazendo exames de ultrassom toda semana. 

O grande dia, finalmente, chegou e, após uma cesarina de emergência e com o tamanho de um bebê de apenas 25 semanas, Jake nasceu, sendo logo levado para a UTI. Naquela noite, Mikey teve alegria de ver o tão sonhado irmãozinho, mas ainda sem poder tocá-lo, o que o deixou bem triste. "A primeira vez que Mikey o viu, ele sorriu e disse: ele tem cabelos ruivos como eu!", contou a mãe.

Mikey precisou segurar a ansiedade de ter seu irmãozinho em seu braços por mais 11 dias, até que, em um de seus turnos diários na UTI, Jessica perguntou aos médicos se seu filho mais velho poderia segurar o récem-nascido e, para sua surpresa, eles permitiram.

Mikey foi o primeiro irmão do hospital a fazer pele a pele com um recém-nascido e a reação do garotinho é de encher os olhos. 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Inspirador! Jovem vende trufas vestido de beca para realizar sonho de estudar cinema nos Estados Unidos

Após 60 dias de UTI, Jake pôde, enfim, ir para casa. Hoje, ele ainda está pequeninho para sua idade, mas está bem mais forte e pronto para cada pequeno aprendizado passado pelo mano mais velho.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Noticias No Face❌ (@noticiasnoface) em

Os dois têm até um perfil no Instagram onde seus pais compartilham alguns desses momentos tão esperados por Mike.

A mamãe dos dois contou que se sente honrada em ver de perto o amor que existe entre seus filhos e brincou: "O vínculo deles é incrível, eu e meu marido sempre dizemos que gostaríamos que Jake nos olhasse do jeito que ele olha para Mikey".

Para ela, é como se os pequenos estivessem destinados a serem irmãos um do outro. 

Não há dúvida de que Mikey nasceu para ser o irmão mais velho de Jake e Jake nasceu para ser o irmão mais novo que Mikey sempre desejou.

Muito amor, né? Ele é mesmo tudo o que precisamos.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: "Sim, ela é humana"! Essa garotinha que mais parece uma boneca acaba de ser considerada a mais bonita do mundo