Alerta às mamães: como controlar a pressão durante a grav

Alerta às mamães: como controlar a pressão durante a gravidez para evitar o risco de eclâmpsia

Saúde e Estilo de Vida

May 7, 2018 17:34 By Fabiosa

A hipertensão arterial é um dos problemas mais comuns durante a gravidez e é uma das principais causas de mortalidade materna e perinatal no mundo inteiro.

Quando a pressão alta é detectada após a vigésima semana de gestação e acompanhada de excesso de proteína na urina ou insuficiência hepática, ela dá origem à pré-eclâmpsia. Se tal condição se agravar e afetar o cérebro, causa convulsões e outras complicações graves, incluindo a morte, sendo a partir daí diagnosticada como eclâmpsia.

Antonio Guillem / Shutterstock.com

Entre os primeiros sintomas de pré-eclâmpsia estão o rápido ganho de peso – de 2 a 5 quilos em uma semana – e inchaço no rosto ou nas extremidades, principalmente as mãos. Caso ela avance, podem surgir:

  • Dores de cabeça;
  • Alterações da visão (visão dupla, embaçada, sensibilidade à luz ou perda temporária da visão);
  • Dor abdominal superior, especialmente no cantor superior direito ou no meio do abdômen;
  • Náusea ou vômito em excesso;
  • Inchaço nos pés e nas mãos;
  • Falta de ar;
  • Urinar com menos frequência.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 8 curiosidades que ninguém nunca te contou sobre a gravidez

Com o agravamento dessa condição, surge a eclâmpsia, que tem como sintomas agitação, convulsões, perda de consciência, dores de cabeça e musculares.

As duas condições afetam a placenta, órgão fornecedor de oxigênio, nutrientes e sangue para o feto, que passa a correr o risco de nascer com baixo peso ou outros problemas de saúde. Isso pode, muitas vezes, antecipar o parto e, em casos mais raros, pode levar a um bebê natimorto.

mikumistock / Shutterstock.com

Para evitar que isso aconteça, é extremamente importante controlar a hipertensão enquanto se está grávida. A seguir, listamos algumas medidas que devem ser tomadas:

1. Check-up pré-natal regular

Syda Productions / Shutterstock.com

Depois de ter sido diagnosticada com pré-eclâmpsia, consulte seu médico regularmente, para monitorar os sintomas e quaisquer complicações. Além de ter seu peso e pressão arterial medidos, você fará testes frequentes de sangue e urina.

2. Medicamentos adequados

Caso você já tenha pressão alta, confirme com seu médico se sua medicação é segura para ser tomada durante a gravidez.

3. Medidas preventivas

Recomenda-se que mulheres de alto risco tomem baixas doses de aspirina ou suplemento de cálcio. E para aquelas que forem diagnosticadas com pré-eclâmpsia, é recomendado a ingestão de sulfato de magnésio para prevenir a crise eclâmptica e o descolamento da placenta. 

Vale lembrar que essas medidas só podem ser tomadas após a prescrição de um médico.

4. Dieta saudável

Evgeny Atamanenko / Shutterstock.com

Tenha uma alimentação equilibrada, rica em frutas e verduras, beba água suficiente e controle o consumo de gordura, açúcar e sal.

5. Estilo de vida saudável

Durante a gravidez, observe seu peso e tente não engordar muito. Mulheres que já tem excesso de peso e hipertensão são aconselhadas a emagrecer antes de engravidar.

Evite bebidas alcóolicas, cigarro e drogas ilícitas. E lembre-se: você pode e deve manter-se ativa enquanto estiver grávida, com a prática diária de exercícios adequados.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Gravidez sem barrigão? Saiba mais sobre gravidez silenciosa e como esse fenômeno raro pode surpreender algumas mulheres


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.