Na teoria, os 6 programas de saúde pública do Governo são referência mundial

Não é novidade que os brasileiros estão muito desgostosos com a saúde pública no país.

Todos os dias, mesmo quem não vivencia na pele, assiste situações de falta de recursos e médicos, filas quilométricas e pessoas morrendo por falta de atendimento adequado.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Organização Mundial da Saúde alerta para 7 doenças com riscos global de contaminação

Mesmo que pareça ser só na teoria, os seis programas de saúde pública do país hoje são considerados referência no mundo.

Isso porque são vistos como exemplos pela ONU (Organização das Nações Unidas), pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e reconhecidos em Congressos e seminários internacionais.

Vamos entender cada um deles e o motivo de serem considerados tão bons:

1.Saúde da Família: Atualmente atende 123 milhões de pessoas em quase todos os municípios. Esse programa foi eleito pela OMS como um dos 10 melhores do mundo e se destaca pelo controle de mortalidade infantil e internações por doenças crônicas como diabetes e hipertensão. O problema é que não consegue atender toda a população, além da falta de médicos e recursos em alguns municípios.

2.Programa de Vacinação: implementado em 1973, oferece vacinação gratuita contra todas as doenças recomendadas pela OMS. O Programa conseguiu erradicar a varíola e a poliomielite, além de manter sob controle outras doenças como sarampo e recentemente a febre amarela.

3.Controle HIV/ Aids: o país investe na prevenção, além de oferecer gratuitamente os medicamentos antirretrovirais, o que aumentou a sobrevida dos pacientes. Nos últimos 21 anos, o Ministério da Saúde contabilizou redução de 46% na mortalidade.

4.Transplantes: em 2017, o Sistema Único de Saúde realizou 26.329 transplantes, sendo 90% das cirurgias realizadas com dinheiro público. O SUS também oferece assistência completa ao paciente transplantado, desde exames iniciais até tratamentos e medicamentos pós-cirúrgicos.

 

Coragem e honra na hora da morte: Médicos se curvam para reverenciar menino que doou seus órgãos. O desejo de Liang Yaoyi em deixar a dádiva da vida para os outros se realizou no último dia de sua própria vida. A foto acima mostra médicos se curvando para reverenciar o menino. Um talentoso estudante de Shenzhen, na China, que morreu de tumor cerebral. Sua mãe pode ser vista no fundo da foto, aos prantos. Liang foi diagnosticado com um tumor, quando tinha 9 anos de idade, logo após ter se mudado para Shenzhen para se unir ao seu irmão e sua irmã, e para estudar na escola primária, relatou o jornal Shanghai Daily. Antes de falecer, em 6 de junho de 2013, Liang disse à sua mãe, Li Qun, que queria doar seus órgãos. Ele disse: “Há muitas pessoas que estão fazendo grandes coisas no mundo. Eles são notáveis e eu quero ser um menino notável também.” O A CCTV News reportou que Liang também disse que isto seria uma chance para ele ficar “vivo de outra maneira”. Á vida continua mesmo após a MORTE, converse com sua família e se declare doador de órgãos.

Uma publicação compartilhada por Central de Transplantes AL (@oficialcentraldetransplantes) em

5.Tratamento para Hepatite C: o país tem a meta de eliminar a doença até 2030 e desde março deste ano está oferecendo tratamento gratuito a todos os pacientes.

6.Controle do tabagismo: os especialistas classificam o programa contra tabagismo no Brasil como o melhor do mundo, que inclui a proibição de propaganda de tabaco, a restrição de uso em certos ambientes e tratamento gratuito para quem deseja parar de fumar.

Diante de tantas informações positivas, fica a pergunta: então porque a população continua sofrendo com o atendimento de saúde pública no país?

Fonte: Notícias Uol

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: SUS irá distribuir de graça medicamentos para tratar Alzheimer

 

Recomendamos