Batimentos cardíacos: existe um limite máximo e mínimo para eles serem considerados normais?

Se você está lendo esse artigo, não há dúvidas de que seu coração está batendo. Mas você já parou para pensar sobre a frequência cardíaca considerada normal? 

Segundo especialistas, além de variar de pessoa para pessoa, a média de batimentos cardíacos pode ser influenciada por outros fatores para mais ou menos daquela definida como ideal, sem significar perigo à saúde. Veja alguns deles a seguir:

Batimentos por minuto (BPM) x o que fazemos

Stock-Asso / Shutterstock.com

Apresentar uma frequência cardíaca abaixo ou acima da média “padrão” não quer dizer que você tenha alguma doença. Em certas situações, isso pode acontecer sem indicar nenhuma complicação.

Por exemplo, quando se está dormindo: deitado na cama, sem fazer esforço físico, é normal que seus batimentos cardíacos cheguem a 40 por minuto. Por outro lado, se você estiver desperto, uma média como essa pode provocar desmaios e, em casos mais graves, até mesmo levar à morte, pois uma frequência muito baixa resulta em menos oxigênio circulando pelo corpo.

Já durante a prática de atividade física, eles podem atingir até 160, sem nenhum risco.

Segundo o cardiologista Antônio Carlos Carvalho, da Unifesp, a explicação para isso é que o coração está ligado ao cérebro e ao corpo por estímulos nervosos e são eles que determinam seu ritmo de trabalho.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 9 fatos fascinantes sobre o coração

BPM x idade

EvgeniiAnd / Shutterstock.com

Esse é um fator que influencia bastante a média de batimentos cardíacos. 

No caso de um recém-nascido, a frequência é de 120 a 140 bpm, pois os sistemas de regulação de seu sistema circulatório ainda não estão bem desenvolvidos. Essa quantidade maior de batimentos por minuto, por sua vez, ajuda a fornecer mais oxigênio ao seu coração. À medida que o bebê vai crescendo, eles vão diminuindo e ficam mais espaçados, chegando a variar entre 50 e 80 por minuto durante a velhice.

Quando se trata de um jovem saudável, de 15 a 20 anos de idade, eles variam entre 60 e 90 vezes por minuto.

BPM x estilo de vida

Jacob Lund / Shutterstock.com

Enquanto a frequência de jovens saudáveis chega a 90 bpm, a de um atleta pode ter a média de 40 bpm, porque, como seu coração é muito eficiente – cada bombeada fornece ao corpo muito mais sangue que o normal – ele precisa bater bem menos vezes.

E aí? Você já tinha noção de que nossos batimentos cardíacos poderiam variar tanto assim?

Fonte: Mundo Estranho

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Aspetos interessantes do funcionamento do coração


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.