No incêndio do Museu Nacional, esse casal não teve medo de se arriscar para salvar uma vida

Notícias

September 11, 2018 00:17 By Fabiosa

Quando uma catástrofe acontece, a adrenalina sobe, o sinal de alerta é ligado e assim, conseguimos tomar algumas decisões cruciais para evitar que o pior aconteça. Só que, com um grau de tensão tão elevado, muitas outras coisas que também poderiam ser consideradas importantes, são deixadas de lado, em detrimento de salvar uma vida humana.

Fire National Museum of Brasilgettyimages

O incêndio do Museu Nacional no Rio de Janeiro foi um desses exemplos. Em uma tragédia desta dimensão, são tantos fatores valiosos que estão sendo destruídos que, infelizmente, é necessário decidir algumas prioridades. Portanto, primeiro era salvar as vidas humanas e por sorte, não tinha ninguém lá dentro.

Fire National Museum of Brasilgettyimages

Nos momentos posteriores foram: acervos, pesquisas, amostras, exposições, estrutura do prédio e muito mais. Repare na complexidade desse evento! Poucas pessoas ao ver um caso desse, pensam: existiam animais que viviam ali em volta? Mas, para a sorte da humanidade e dos próprios bichos, existem sim esse tipo de gente!

O casal Randel Silva e Christiane Neri são essas pessoas. Eles são resgatadores de animais abandonados e fazem um lindo trabalho de recuperação e adoção com esses animais.

Logo ao ouvir as notícias do fogo, os dois entraram no carro e dirigiram por alguns quilômetros até a região do museu para conseguir resgatar algum animal necessitado. Foi quando chegou a notícia que existia uma família de gatos por ali e Christiane relatou assim:

“Viemos extremamente aflitos porque ninguém conseguia precisar como os gatos estavam. As pessoas sempre acham que os gatos sabem como se virar, mas tanto não sabem que eles ficaram preso dentro de um local que chamam de refeitório do Museu. Eles não iriam sobreviver porque havia muita fumaça ali dentro”.

Os resgatados formavam uma família e estavam muito próximos da chama, a cerca de apenas 50 metros do local. Lá se encontravam um macho, uma fêmea e seus dois filhotes de um pouco mais de um mês.

“Um dos filhotes não consegue abrir os dois olhos, e o outro está com um dos olhos fechados. A fêmea está internada, mas ela estava muito magra porque o parto foi recente. O macho está bem e ficou na casa de uma amiga nossa que também é protetora dos animais".

Eles precisaram de 4 horas para concluir a operação de salvamento dos bichinhos, mas o resultado foi satisfatório. Agora, os animais passam por cuidados médicos e a perspectiva é que evoluam bem e possam ser disponibilizados para adoção em breve. 

Muito bem Randel e Christiane, é de pessoas como vocês que o mundo precisa! 

Fonte: Razões para acreditar

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Coragem e heroísmo: mulher salva cão que se afogava em mar gelado (video)