Holandês de 69 anos pede à Justiça para ficar 20 anos mais novo por um detalhe para lá de curioso

Depois de alguns anos, muita gente se sente constrangida em ter que falar a idade, seja em razão judicial ou em uma conversa casual. Isso porque muitos não se identificam com o número marcado na carteira de identidade, e se sente bem mais jovem do que realmente é. Mas será que é possível alterar a data de nascimento? 

Foi o que o holandês Emile Ratelband tentou fazer. Aos 69 anos, ele entrou na Justiça exigindo que sua certidão de nascimento fosse corrigida para 20 anos a menos. 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Incrível! Mulher de 68 anos passa por transformação e seu visual 10 anos mais jovem choca todo mundo!

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por @emileratelband em

O pedido inusitado tinha uma razão mais absurda ainda: ele alega ter sofrido preconceito por parte das pretendentes que arranjava por meio do aplicativo de namoro Tinder. 

Segundo Ratelband, as mulheres que se inscrevem no aplicativo discriminam homens mais velhos, e muitas não lhe davam a idade que realmente tem. Daí a ideia de mudar de 69 para 49 anos. Nada mais justo, não? 

Só que a Justiça não gostou nada da iniciativa e resolveu barrar qualquer possibilidade que o idoso tivesse de se tornar mais jovem e, assim, atraente para as mulheres.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por @emileratelband em

A decisão ainda afirma que ele pode buscar seus direitos, caso a discriminação realmente seja comprovada.

Nem precisamos dizer que o veredito do juiz deixou Ratelband para lá de desgostoso. Para ele, se uma pessoa "pode mudar de sexo ou continuar vivendo graças a um transplante de coração", a Justiça deveria lhe dar o direito de mudar a data de nascimento.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por @emileratelband em

Infelizmente, as coisas não são tão simples assim! Mas a gente quer saber, a idade realmente importa? 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Mãe posta foto inusitada logo após dar à luz e gera polêmica na internet: “Qual o problema deles com isso?”