Depois de alegar ter uma crença diferente da esposa, internautas ficam confusos sobre religião de Bolsonaro

Notícias

December 19, 2018 19:33 By Fabiosa

Uma notícia, divulgada em reportagem da Folha de S. Paulo, gerou uma grande discussão na internet. Michelle Bolsonaro, futura Primeira-Dama do Brasil, estaria retirando do Palácio da Alvorada, lugar que será a residência oficial do presidente eleito e sua esposa, várias obras e imagens de cunho católico, pois ela segue a religião evangélica.

Segundo a matéria, as informações foram confirmadas pelo General Mourão, vice-presidente de Bolsonaro, que afirmou que os objetos iriam para o Palácio do Jaburu, local onde irá morar. Outro quadro que irá embora do Palácio do Planalto será o da artista Dijanira Motta, denominado “Orixás”.

Michelle foi muito criticada por causa disso, e muitos internautas passaram a discutir se ela teria o direito de modificar um local que seria “do povo”. Alguns questionaram a laicidade do Estado enquanto outros católicos se sentiram ofendidos com o gesto da esposa de Bolsonaro:

Por causa da grande repercussão da matéria, Bolsonaro resolveu se pronunciar sobre o assunto. Através de sua conta no Twitter, o presidente eleito disse ter sido surpreendido pela notícia de que sua esposa retiraria esses objetos por causa de sua religião.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Fãs se revoltam com vídeo de Zé Neto e Cristiano homenageando Bolsonaro com prêmio de "Melhores do Ano"

Para desmentir a reportagem, o político declarou que era católico e, mesmo que a Primeira-Dama seja evangélica, ele possui objetos de sua religião na casa onde moram. Bolsonaro acusou seus opositores e alegou que fazem tudo para o separarem de sua esposa.

Porém, suas palavras acabaram gerando mais controvérsias. Alguns internautas ficaram confusos a respeito da verdadeira religião de Bolsonaro, uma vez que o mesmo costuma frequentar cultos evangélicos e missas católicas.

Em 2016, o político do PSL postou em suas redes sociais um vídeo onde era batizado pelo pastor Everaldo, presidente do PSC, nas águas do Rio Jordão, em Israel. Segundo o pastor, Bolsonaro e sua equipe teriam pedido para que ele fizesse o batismo. Já a assessoria do presidente eleito afirma que foi o religioso que convidou Bolsonaro para ser batizado.

Apesar de ter se casado com Michelle Bolsonaro em culto celebrado pelo seu grande amigo e fiel apoiador, o polêmico pastor Silas Malafaia, da Igreja Vitória em Cristo, Jair Bolsonaro disse que ainda professava a religião católica. Na internet, muitas gente foi ao perfil do presidente eleito no Instagram para questioná-lo sobre o tema:

“presidente a final de conta o senhor é católico ou evangélico ? todo as pessoas q conheci falavam que o senhor era evangélico e milhões de evangélico votaram no evangélico Bolsonaro. Não estou entendendo nada do comentário”, perguntou um seguidor.

“Achei que o mito fosse evangélico 🤨”, comentou outro.

“Difícil nessa família é saber o q é verdade e o q é mentira. Já que há fotos suas sendo batizado na religião evangélica. Ou é Fake tbm?”, opinou um internauta.

“Meu Presidente @jairmessiasbolsonaro o que responder para uma pessoa, qdo fizerem a seguinte pergunta : "Se ele é católico pq se batizou na igreja evangélica "? Deus o abençoe”, indagou outro.

A divergência religiosa entre Bolsonaro e sua esposa virou o assunto do momento! E você, qual sua opinião sobre o assunto? Apoia a retirada das imagens pela Primeira-Dama ou acredita que foi um desrespeito às outras religiões? Dê sua opinião nos comentários!

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: "Eu tenho certeza que não sou o mais capacitado", afirma Jair Bolsonaro durante culto com Silas Malafaia