Fraturas nas costelas: diagnóstico e tratamento

Fraturas nas costelas: diagnóstico e tratamento

Dicas

April 13, 2018 15:40 By Fabiosa

Nós possuímos 12 pares de costelas, ligando as vértebras torácicas ao esterno e sua principal função é proteger órgão vitais como os pulmões e o coração.

Sebastian Kaulitzki / Shutterstock.com

Fraturar uma delas é mais comum do que imaginamos e muitas vezes, quando isso acontece a fratura pode não ser percebida imediatamente.

muratart / Shutterstock.com

Uma queda ou pancada no tórax pode gerar uma fratura na costela, que na verdade é uma fissura, já que o rompimento total dos ossos da caixa torácica é muito raro e geralmente são fruto de um acidente grave como quando há um choque muito violento contra o volante do veículo, por exemplo.

Os principais sintomas de uma fratura nas costelas são dores na região, acompanhada de dificuldade para respirar e de se movimentar, dor de cabeça, insônia temporária e cansaço.

Foi o que aconteceu com o apresentador José Luiz Datena que após passar mal e desmaiar, teve uma queda e somente após uma extensa bateria de exames descobriu que tinha fraturado duas costelas.

Há dois anos, Luiza Brunet também teve 4 costelas rompidas após ser agredida por seu ex-marido e no ano passado, o ator Stênio Garcia fraturou duas costelas após um acidente doméstico.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Luiza Brunet abre o jogo sobre agressão: “Como ia sair na rua com olho roxo, 4 costelas quebradas e ficar quieta?”

Como das 24 costelas, as duas mais altas são protegidas pelo músculo peitoral e pelas as clavículas e as mais baixas têm mais mobilidade, as fraturas são mais comuns nas intermediárias.

Billion Photos / Shutterstock.com

Pessoas com mais idades são mais propensas às fraturas por terem os ossos mais frágeis, enquanto nas crianças, os casos são mais raros porque as costelas são mais flexíveis e se enrijecem com o passar dos anos.

O diagnóstico geralmente é feito por meio de exames como a radiografia do tórax, mas em alguns casos esse tipo de exame não detecta a fissura no osso e o médico só irá detectar o problema auscultando a região ou pressionando o esterno.

uzhursky / Shutterstock.com

Como não é possível imobilizar totalmente a área, o mais comum é que o tratamento seja feito colocando o paciente em repouso e prescrevendo medicamentos analgésicos.

Nos casos mais graves, e também mais raros, uma fratura das costelas pode danificar ou apresentar perigo de perfuração de órgãos vitais como o pulmão e então uma cirurgia para soldar os ossos fraturados com colocação de pinos e placas é necessária.

Tyler Olson / Shutterstock.com

A maioria dos casos de fraturas são curados em um período de descanso de dois a seis meses. Além do resguardo é importante que o paciente não carregue peso ou faça movimentos bruscos, bem como não fumar para não piorar a dificuldade respiratória.

Por isso se você sofreu uma queda ou uma pancada forte na região da caixa torácica e está sentindo dor ou dificuldade em respirar é importante que vá rapidamente ao hospital para checar se não houve uma fratura de alguma das costelas.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Oito coisas que estamos fazendo da forma errada e podem causar problemas na nossa coluna vertebral


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.