7 alimentos que reduzem o risco de câncer de mama

CELEBRIDADES

7 alimentos que reduzem o risco de câncer de mama

Date March 2, 2018 06:51

O câncer nas glândulas mamárias é uma doença oncológica perigosa que anualmente mata milhares de pessoas. Nos EUA, um novo caso é diagnosticado a cada 2 minutos. Os principais fatores de risco são ser do sexo feminino, ter idade avançada e predisposição hereditária. É claro que métodos modernos de diagnóstico e tratamento podem reduzir significativamente o caráter mortal da doença, mas o problema ainda tem proporções mundiais. De acordo com especialistas, um a cada 10 casos de câncer de mama poderia ser evitado com uma simples mudança na alimentação. Justamente por isso, fomos descobrir quais alimentos reduzem o risco de desenvolver essa doença.

1. Nozes

Marian Weyo / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Uva e suas sementes podem te oferecer uma saúde de ferro e uma beleza duradoura

Sabemos que as nozes são uma das melhores fontes de gorduras saudáveis para o corpo. Além disso, elas também podem reduzir o risco de câncer de mama. Em primeiro lugar, elas são ricas em vitamina gamatocoferol, que bloqueia as enzimas necessárias para a sobrevivência das células cancerígenas. Da mesma forma, a composição das nozes inclui fitoesteróis, que regulam o nível de estrogênios e evitam o desenvolvimento de tumores.

2. Romã

A romã inibe o desenvolvimento do câncer de mama hormônio-dependente. De acordo com estudos, o ácido elágico, que faz parte da composição da fruta, reduz a produção de estrogênios e inibe o crescimento das células cancerígenas. No entanto, o consumo de romã deve ser controlado, afinal a fruta contém uma grande quantidade de açúcar. O consumo de romã não é recomendado para pessoas que sofrem de diabetes por conta do risco de aumento significativo do nível de glicose no sangue.

3. Azeite de oliva

DUSAN ZIDAR / Shutterstock.com

Pesquisadores espanhóis descobriram que as mulheres que consomem azeite extravirgem têm 68% menos chances de desenvolver câncer de mama do que aquelas que consomem gorduras de óleo à base de milho. Esta é uma das principais vantagens da dieta mediterrânea. O estudo confirmou que os compostos fenólicos anti-inflamatórios e o ácido oleico suprimem o crescimento de células malignas.

4. Mirtilo

O mirtilo não é apenas um fruto saboroso, mas extremamente rico em antioxidantes. Está comprovado que o mirtilo tem poderosas propriedades antitumorais, uma vez que interfere na formação de compostos pró-inflamatórios. O mirtilo não apenas inibe o desenvolvimento do câncer de mama, mas também estimula a própria atividade antineoplásica do organismo.

5. Cenoura

Um estudo publicado no "American Journal of Clinical Nutrition" mostrou que as mulheres com alto teor de carotenoides (pigmentos contidos nas cenouras) no sangue têm um risco 18 a 28% menor de desenvolver câncer de mama. Estes antioxidantes provaram ser extremamente eficazes no combate às células tumorais.

6. Cúrcuma

tarapong srichaiyos / Shutterstock.com

A cúrcuma é outro alimento composto por poderosas propriedades antioxidantes. Esta especiaria contém curcumina, substância que exerce um forte efeito preventivo contra células malignas. A inflamação crônica é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento e a disseminação metastática do câncer de mama. As propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes da cúrcuma impedem o surgimento de tumores.

7. Chá verde

O chá verde é conhecido por suas propriedades antitumorais. Ele é rico em polifenóis (tipo de antioxidante provido de um grande número de propriedades benéficas). Estudos mostram que as mulheres que consomem pelo menos uma xícara dessa bebida por dia têm um menor teor de estrógeno na urina. Assim, o chá verde é um dos principais "combatentes" contra o câncer de mama hormônio-dependente.

Avalie sua alimentação e inclua nela pelo menos alguns dos produtos acima. Para o esclarecimento de suas dúvidas, procure a opinião de um especialista.

Fonte: HealthLine

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Estudo revela que castanha típica do Brasil previne que o bebê nasça prematuro


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.