A madrasta "má" da Princesa Diana: Porque seus enteados a o

CELEBRIDADES

A madrasta "má" da Princesa Diana: Porque seus enteados a odiavam tanto

Date November 9, 2018 21:47

A falecida Princesa Diana ainda é considerada uma mãe moderníssima. Ela estava sempre pronta para fazer qualquer coisa pelos filhos, incluindo enfrentar a Rainha Elizabeth com o objetivo de prepará-los para a vida real. A própria Lady Di nunca teve este tipo de guia. Sua mãe deixou seu pai, Earl Spencer, com os quatro filhos. O fato do pai ter arranjado uma nova companheira foi considerado um ato de traição. Mas quem foi essa mulher diabólica que Diana tanto odiou?

A madrasta "má" da Princesa Diana: Porque seus enteados a odiavam tantogettyimages

A madrasta "má" da Princesa Diana: Porque seus enteados a odiavam tantogettyimages

Raine Spencer (nascida como McCorquodale) e Earl Spencer 8º se conheceram 7 anos depois que sua primeira esposa, Frances, foi embora. O casal se casou em 1976; ele tinha 52 anos e ela era cinco anos mais nova.

Muitos acreditam que essa mulher não se casou por amor, mas pelo título e riqueza que ele possuia, apesar de que a realidade não fosse bem essa por trás dos panos.

A madrasta "má" da Princesa Diana: Porque seus enteados a odiavam tantogettyimages

A madrasta "má" da Princesa Diana: Porque seus enteados a odiavam tantogettyimages

Raine amou John Spencer, e estoicamente recebeu o ódio de seus filhos do primeiro casamento. Diana, suas irmãs e irmãos boicotaram abertamente sua madrasta, recusaram-se a falar com ela e tiravam sarro dela, fazendo travessuras.

"Raine Ácida", é um apelido meio ofensivo, não? A condessa aguentava todos os insultos calada, mas habilidosamente punia os enteados por suas malcriações, usando sua autoridade. Raine logo desistiu de qualquer tentativa de criar laços com essas crianças.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Camilla Parker Bowles foi flagrada usando um objeto que pertenceu à princesa Diana

A madrasta "má" da Princesa Diana: Porque seus enteados a odiavam tantogettyimages

A rixa entre Diana e sua madrasta foi até abordada no documentário da SBS A Madrasta "Má" da Princesa Diana. Nas telas, Lady Diana confessa que era assim que ela costumava chamar a segunda esposa de seu pai, a quem ela odiava por demais. A condessa Spencer tinha um gosto original de moda – ela amava cores vibrantes e combinações nada comuns, que algumas pessoas, incluindo sua famosa enteada, considerava vulgar.

O drama real aconteceu em 1992; quando Earl Spencer faleceu, seus filhos expulsaram Raine de casa. Dizem que a própria Princesa Diana jogou os pertences de sua madrasta para longe da propriedade. É justo dizer que a Condessa não tinha com que se preocupar: seu marido a deixou uma casa em Londres e uma boa quantidade de dinheiro. Ela mesma possuía uma impressionante coleção de arte, móveis, roupas, decorações e acessórios.

Mal sabia Diana que, apenas 4 anos depois, esta mulher iria dar o apoio que ela necessitava, diferente de sua mãe biológica. Em 1996, depois de inúmeros escândalos, confissões e acusações conflitantes, o Príncipe e a Princesa de Wales terminaram oficialmente seu casamento.

De acordo com o que a mídia noticiou, esta foi a hora em que a Condessa Spencer e sua enteada começaram a falar a mesma língua. Raine havia se casado e enviuvado mais de uma vez. O curioso é que foi ela a encontrar um meio de consolar Lady Di.

Posterioremente, ficou sabido que a princesa não pôde construir um relacionamento com um cirurgião cardíaco paquistanês, mas foi finalmente feliz com Dodi Fayed, com quem ela morreu tragicamente em 1997.

Sua madrasta finalmente ajudou Diana Real a encontrar um homem que prestasse, enquanto sua mãe biológica a chamava de prostituta.

É simbólico que, a mulher que Diana nunca deu chance, foi a mesma a se tornar sua principal apoiadora em seus anos finais. Esta pode ser uma lição para muitos de nós, que julgamos os outros de forma tão dura.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: A melhor amiga de Diana soltou o verbo e contou os segredos da princesa: "Uma vida de tortura"