Finalmente aconteceu: o mundo testemunhou o primeiro casamento gay na família real

Há alguns meses, a comunidade internacional havia ficado chocada com a notícia inesperada de outro casamento na família real. Dessa vez, o primo da rainha, Lorde Ivar Mountbatten, decidiu se casar. A surpresa acabou sendo a escolha de Ivar para companheiro: um outro homem.

Aristocrata britânico, agricultor e geólogo, Ivar Mountbatten, comemorou seu 55º aniversário este ano, durante o período de primavera no hemisfério norte. Por ser um parente distante da rainha, ele não trabalhava oficialmente para a família real.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Os membros da família real têm alguns apelidos com os quais chamam a Rainha

Ivar Mountbatten recebeu uma excelente educação na Escola de Gordonstone e no Colégio Middlebury. Ele demostrou resultados verdadeiramente impressionantes enquanto trabalhava para o setor civil, tendo inclusive participado de vários programas educacionais para estudantes, dentre eles alguns internacionais. Em 1994, Ivar decidiu se casar com Penelope Thompson, com a qual teve três filhas: Ella, Alexandra e Louise.

As meninas já estão adultas, sendo que a mais velha recebeu recentemente o diploma de conclusão do ensino superior. A vida familiar feliz do casal Ivar e Penelope, na verdade, acabou se mostrando uma experiência longe da ideal. O casal se divorciou em 2011, mas por conta das filhas, continuaram a manter o respeito e uma relação bastante amistosa.

É bem provável que muitos sequer tenham ouvido falar de Ivar. Ou, caso tenham, isso ocorre pelo fato de, no ano de 2016, ele ter confessado publicamente sobre sua orientação sexual.

O novo companheiro de Ivar foi imediatamente apresentado à família. Ele era o funcionário de uma companhia aérea britânica James Coyle. Os dois haviam se conhecido durante um período de férias de ambos em um resort de esqui na Suíça. Ivar declarou posteriormente que havia descoberto sobre sua orientação sexual ainda durante a sua juventude. Além disso, ele falou francamente sobre a dualidade de suas preferências com sua esposa ainda antes do casamento. A jovem se mostrou compreensiva e acabou se casando com Mountbatten mesmo assim e, além disso, ela foi uma das primeiras a apoiar Ivar em seus esforços para mudar sua vida.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Ovelha negra! Meghan Markle não brinca em serviço e já andou quebrando vários protocolos da família real

Como o próprio Ivar Mountbatten relatou em sua página no Instagram, o primo da rainha e James Coyle se casaram em 22 de setembro e já publicaram algumas fotos da comemoração.

O evento foi bastante modesto e restrito, sendo que os detalhes da cerimônia ainda estão mantidos em segredo. Conforme relatado anteriormente, poucos dos famosos, representantes da família do monarca, puderam participar da celebração por conta da incompatibilidade de agenda e por conta dos inúmeros eventos para os quais são convidados. No entanto, o próprio Ivar se referiu a seus parentes como pessoas que estão prontas para receber Coil e a entender a sua decisão. O casal trocou votos de lealdade cercado por amigos e familiares próximos em uma capela privada localizada na mansão em Devon.

Elizabeth II e seus representantes ainda não comentaram sobre a decisão de Ivar Mountbatten. Por outro lado, o silêncio pode ser considerado como uma forma de apoio ao casal, especialmente porque a rainha tem trabalhado bastante para eliminar da corte britânica vários tipos de discriminação.

E você, como você se comportaria se estivesse no lugar da Rainha Elizabeth? Você apoiaria seu parente ou continuariam a defender os antigos valores da família? Compartilhe suas opiniões nos comentários.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Fazendo história! Primo de Rainha Elizabeth II vai juntar as alianças no primeiro casamento gay da Família Real Britânica