Bebê chora descontroladamente em avião e comissária de bo

FAMÍLIA & CRIANÇAS

Bebê chora descontroladamente em avião e comissária de bordo tem atitude para fazê-lo parar

Date November 16, 2018 20:26

Sendo bem sinceros, nem todo mundo consegue lidar com bebês chorando, especialmente se não é seu filho. Muitas vezes, nos irritamos, estressamos e até olhamos a mãe da criança com cara feia. Ou seja, temos zero compaixão com alguém que precisa de ajuda naquele momento.

Bebê chora descontroladamente em avião e comissária de bordo tem atitude para fazê-lo pararAntonio Guillem / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: É carma! Mulher que se recusou a sentar ao lado de um bebê chorando acaba perdendo seu emprego

A verdade é que todo mundo já teve uma história traumática de voo para contar, e você provavelmente já ouviu ou vivenciou uma delas e compatilhou com os amigos algumas dessas frases:

Credo, tem um bebê chorando que nem louco. Vocês não podem só acalmá-lo?

Não dormi quase nada. Algum bebê chorou o voo inteiro. 

O fato é que apenas mães que já passaram por isso sabem o que significa. 

Bebê chora descontroladamente em avião e comissária de bordo tem atitude para fazê-lo pararLopolo / Shutterstock.com

Outro dia, nas Filipinas, um caso especifico dentro de um avião mostrou que ainda há fé na humanidade. E tudo isso graças a atendente de voo Patrisha Organo. 

Ao começar o dia de trabalho, ela nem imaginava que algo diferente fosse acontecer. Até certo momento, tudo estava dentro do esperado, aí ela ouviu um bebê chorando histericamente e percebeu que os outros passageiros estavam incomodados com a situação.

Assim, ela foi até a mãe para saber se estava bem, mas a mulher a encarou com os olhos cheios de lágrimas e confessou que não tinha mais leite materno para dar à criança. Patrisha ficou con o coração partido, mas logo conseguiu uma solução para o problema: ela mesma podia amamentar o bebê.

Eu amamentei o bebê de uma estranha.

Ontem, eu estava escalada para um voo para ser qualificada como Avaliadora de Tripulação de Cabine. Eu pensei que esse voo seria tão especial, pois isso é um grande passo na minha carreira de piloto.

Tudo correu bem até que, após a decolagem, ouvi o choro de uma criança, e era un choro capaz de fazer você querer fazer alguma coisa para ajudar. Eu me aproximei da mãe e perguntei se estava tudo bem, tentei dizer a ela para alimentar seu filho faminto. Com os olhos marejados, ela me disse que ficou sem leite materno. Passageiros começaram a olhar e encarar o pequeno e frágil bebê chorando.

Eu senti uma pontada no meu coração. Não há leite materno a bordo. Eu pensei comigo mesmoa, só há uma coisa que eu poderia oferecer e esse é o meu próprio leite. Então eu ofereci.

A Sra. Sheryl Villaflor, Administradora de Linha no meu voo, imediatamente ajudou a mãe na cozinha onde eu amamentei o bebê. O bebê começou a torcer, ela estava com tanta fome.

Eu vi o alívio nos olhos de sua mãe. Eu continuei a alimentar o bebê até que ela adormeceu. Eu escoltei-a de volta para o seu lugar e, pouco antes de sair, a mãe me agradeceu sinceramente.

Eu estava certa, o voo ia ser especial, tão especial porque me qualifiquei como avaliador, mas consegui ajudar.

Eu amamentei o bebê de um estranho a bordo.

Obrigado Senhor pelo presente do leite materno.

Patrisha Organo
Comissária de bordo / advogada da amamentação

P.S

Imagem do bebê foi editada para garantir a privacidade de sua família.

Sheryl Villaflor, Administradora de Linha, ajudou a mãe a chegar à galera. Patrisha começou a amamentar o bebê e ela logo se acalmou. Ela estava realmente chorando porque estava com fome.

Eu vi o alívio nos olhos de sua mãe. Eu continuei a alimentar o bebê até que ela adormeceu. Eu escoltei-a de volta para o seu lugar e, pouco antes de sair, a mãe agradeceu-me sinceramente.

shared Patrisha on her Facebook page.

Patrisha é mãe de uma recém-nascida, por isso, entendeu completamente a situação pela qual a passageira passava e estava mais do que disposta a ajudar. 

Tomou apenas alguns dias para que Patrisha ficasse famosa em todo mundo. Sua página no Facebook tem mais de 179 milhões de pessoas que admiram sua força de vontade. 

Você é maravilhosa.

Você é maravilhosa por dentro e por fora. 

Uma verdadeira heroína.

Claro que nem todos concordaram com a atitude da comissária de bordo. Muitos acharam nojento o fato de uma estranha amamentar um bebê. 

E você, acha o ato nojento ou heróico? Escreva para a gente nos comentários!

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 7 dicas de como fazer o bebê dormir a noite toda