6 tipos mais comuns de dores de cabeça e como se livrar deles

SAÚDE E ESTILO DE VIDA

6 tipos mais comuns de dores de cabeça e como se livrar deles

Date July 24, 2018 14:45

Segundo a Organização Mundial de Saúde, todo mundo já sentiu uma dor de cabeça, pelo menos uma vez na vida, e a maioria das pessoas sofre desse sintoma com mais frequência. A dor pode variar em intensidade, caráter, local, tempo de ocorrência, desencadeantes e duração. Esses parâmetros são tomados como base para a classificação de dores de cabeça.

Dores de cabeça primárias

Eles ocorrem por conta própria e não como manifestação de qualquer outro transtorno.

Dores de cabeça tensional

Dmytro Flisak / Shutterstock.com

Os sinais de uma cefaléia tensional são sensações maçantes e dolorosas, sem localização específica. Com isso, você pode sentir aumento da sensibilidade em torno dos músculos do pescoço, da testa, do couro cabeludo e dos ombros. Esse tipo de dor de cabeça, geralmente, é desencadeado por estresse ou atividade física ou intelectual excessiva. Pode ser aliviado por medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (aspirina, ibuprofeno, naproxeno).

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Quantas horas você dorme por noite? Cientistas revelam que dormir pouco pode causar obesidade

Dores de cabeça em salvas

São caracterizadas por uma queimação ou sensação de perfuração ao redor de um olho ou de um lado do rosto. Às vezes você pode perceber inchaço, vermelhidão e transpiração excessiva na área afetada. Outros sintomas incluem congestão nasal e lacrimejamento. A dor pode persistir de alguns minutos a várias horas. Os homens sofrem de dores de cabeça em salvas 3 vezes mais que as mulheres. A dor pode ser aliviada por oxigenoterapia, sumatriptano ou anestésico local (lidocaína) e bloqueadores dos canais de cálcio.

Enxaquecas

9nong / Shutterstock.com

A enxaqueca é uma dor intensa de natureza pulsante de dentro da cabeça. Pode durar horas ou até dias. Pessoas que sofrem de enxaqueca, muitas vezes, tornam-se hipersensíveis a estímulos visuais e auditivos. Outros sintomas incluem náuseas e vômitos. Cerca de 20% das enxaquecas são precedidas por distúrbios visuais (aura), como ver luzes piscando, pontos cegos ou linhas em ziguezague. As mulheres são 3 vezes mais propensas a desenvolver enxaquecas. Ela pode ser tratada com sumatriptano e rizatriptano.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: "Formigamento", palma da mão inchada e dor no punho, são sintomas comuns para você? Isso pode chamar Síndrome do Túnel do Carpo

Dores de cabeça secundárias

São dores de cabeça que ocorrem como um sintoma de outra doença.

Dores de cabeça sinusal

Uma dor de cabeça de sinusite ocorre na área dos seios da face. Muitas vezes, é confundida com uma enxaqueca e vice-versa. No entanto, elas têm causas diferentes. As cefaleias sinusais resultam de uma reação alérgica ou processo infeccioso, afetando a membrana mucosa da cavidade nasal. O tratamento depende das especificidades da condição. A sinusite requer medicamentos anti-infecciosos, enquanto a reação alérgica é curada com anti-histamínicos.

Dores de cabeça de hipertensão

Africa Studio / Shutterstock.com

A hipertensão arterial também pode ser uma causa de dor de cabeça, que, neste caso, será de natureza pulsátil. A pessoa pode ter outros sintomas também, como deficiência visual, dormência, hemorragias nasais e falta de ar. Geralmente, os medicamentos anti-hipertensivos são usados ​​para tratar esse tipo.

Dores de cabeça pós-traumáticas

O nome fala por si. Uma dor de cabeça pós-traumática pode ocorrer após qualquer lesão cerebral. Suas manifestações podem se assemelhar a uma enxaqueca ou uma cefaléia tensional. A dor geralmente persiste por 6 a12 meses após a lesão. O tratamento inclui reabilitação, sono e descanso adequados, e a ingestão de triptanos, beta-bloqueadores e amitriptilina de acordo com as recomendações do médico.

Uma dor de cabeça pode ser um sintoma de uma doença séria. Se esse sintoma persistir por 48 horas e não desaparecer, procure ajuda médica!

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: A vida começa aos 40 e algumas doenças também! Confira como se manter afastada das possíveis ameaças que chegam com a idade


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.