Os milhares e minúsculos ácaros que vivem em seu rosto

SAÚDE E ESTILO DE VIDA

O minúsculos ácaros que vivem e se reproduzem em seu rosto e cuja quantidade aumenta a cada ano

Date June 21, 2019 19:41

Que todos os seres humanos possuem inúmeras bactérias e microrganismos vivendo em nossa pele muita gente já sabe. Porém, como via de regra eles não são uma ameaça para nossa saúde e para o funcionamento normal do corpo se seguirmos corretamente as regras básicas de higiene.

O minúsculos ácaros que vivem e se reproduzem em seu rosto e cuja quantidade aumenta a cada anoGreenMiles / Shutterstock.com

Provavelmente, será bem desagradável saber que pequenos ácaros também habitam na superfície do rosto de quase todos os adultos. E tem mais, sua quantidade aumenta a cada ano.

Demodex folliculorum é um ser vivo do tipo aracnídeo que pode não só sobreviver, mas também se reproduzir exclusivamente na pele humana.

O minúsculos ácaros que vivem e se reproduzem em seu rosto e cuja quantidade aumenta a cada anofotovapl / Shutterstock.com

Eles passam a maior parte de seu tempo habitando nos folículos capilares. Esses bichinhos se alimentam do sebo, uma substância que retém a umidade e protege a nossa pele. Por essa razão, a população desses ácaros se desenvolve ativamente nas áreas faciais mais gordurosas, como a testa, o nariz e o queixo.

O minúsculos ácaros que vivem e se reproduzem em seu rosto e cuja quantidade aumenta a cada anospline_x / Shutterstock.com

O número desses microrganismos é regulado normalmente pelo sistema imunológico. Talvez o mais curioso da presença desses aracnídeos é que eles não foram observados nas peles de crianças novas (de até 10 anos de idade) e, estipula-se que a infecção ocorre através do contato com os humanos, em particular, com as mães.

O minúsculos ácaros que vivem e se reproduzem em seu rosto e cuja quantidade aumenta a cada anofotovapl / Shutterstock.com

Enquanto algumas pessoas nunca ouviram falar da presença desses ácaros, outras associam sua presença com diversos problemas dermatológicos. O exato mecanismo desta influência ainda não foi completamente compreendido, mas acredita-se que eles podem tolerar bactérias patogênicas e também contribuir para o bloqueio de folículos capilares.

O minúsculos ácaros que vivem e se reproduzem em seu rosto e cuja quantidade aumenta a cada anoSvetlana8Art / Shutterstock.com

A deterioração da condição da pele por conta da atividade do Demodex folliculorum pode ser observada no caso dos seguintes sintomas:

  • aumento da rugosidade e da sensibilidade (acompanhada de queimação);
  • vermelhidão, escamação e coceira na pele;
  • eczema;
  • exacerbação inexplicável de doenças dermatológicas.

O minúsculos ácaros que vivem e se reproduzem em seu rosto e cuja quantidade aumenta a cada anoженские средства гигиены не по назначению

Pessoas com o sistema imunológico acometido (ou com HIV), doenças de pele crônicas, incluindo dermatites, acne, rosácea, blefarite, alopécia, possuem um maior risco de infestação de ácaros.

É importante ressaltar que a conexão entre o Demodex folliculorum e todos esses problemas ainda não foi comprovada. Porém, uma pele danificada é um ambiente propício para o desenvolvimento dos ácaros, que, por sua vez, podem exacerbar esses problemas dermatológicos.

A complicação mais frequente de pessoas com um acúmulo desses aracnídeos no rosto é manifestada na forma de demodicose, um aumento da sensibilidade da pele e o aparecimento pontos vermelhos que coçam ao redor dos folículos capilares.

No entanto, se esses ácaros não causam um desconforto, não é necessário tratar essa condição. Apesar disso, você também pode tomar medidas de precaução para evitar sua reprodução: Mantenha uma higiene adequada, higienize a pele facial com óleos especiais ou ácido salicílico, sempre que não existam contraindicações para o seu uso.

Não é possível se livrar do Demodex folliculorum por completo e pode ser bem desagradável saber que milhares de ácaros vivem em nosso rosto. No entanto, a partir do momento que você suspeitar que eles podem estar causando ou piorando problemas dermatológicos, você deve procurar um dermatologista. Alguns medicamentos podem prevenir sua reprodução de forma efetiva e, de quebra, pode auxiliar no tratamento de outras doenças de pele.


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.