Olhos amarelados, náuseas e outros 7 sinais que indicam que

SAÚDE E ESTILO DE VIDA

Olhos amarelados, náuseas e outros 7 sinais que indicam que seu fígado está cheio de toxinas

Date May 31, 2019 18:12

O fígado é a maior glândula do corpo e é responsável por sintetizar hormônios, enzimas, neutralizar toxinas e ainda participar do processo metabólico. Porém, com o passar do tempo, ele pode ficar "poluído" com substâncias venenosas, fazendo com ele que não seja mais capaz de realizar suas funções corretamente.

Se você está sentindo algum desses sintomas, mesmo que seja de forma leve, é crucial que você marque uma consulta para investigar a condição de seu fígado. Por isso, preste atenção à lista que preparamos para você com os 9 sinais de que seu fígado pode não estar indo tão bem.

Sintomas de um fígado intoxicado.

1. Dor ou pressão na parte superior do abdômen.

Comer muita gordura pode fazer com que o fígado aumente de tamanho. Como resultado, a pressão no peito e na parte superior do abdômen aumenta. Um estômago inchado também é um possível sinal de que seu fígado está cheio de toxinas.

2. Náusea.

A náusea é mais um possível sinal de que algo não está certo com seu fígado. Após ingerir comidas gordurosas, note se você não sente um desconforto, com sintomas como um estômago pesado, náusea, tontura e, algumas vezes, vômito e diarreia.

3. Problemas na pele e olhos amarelados.

Se seu fígado está intoxicado, seu corpo não funciona bem e isso vai ficar evidente na sua pele. Irritações e erupções cutâneas são sinais claros de problemas no fígado. Até mesmo o branco dos olhos pode ficar amarelo. Isso ocorre quando o sangue fica com uma quantidade elevada de bilirrubina, que não está sendo mais processada pelo fígado.

4. Fadiga e fraqueza.

Pessoas que têm problemas no fígado ficam cansadas e possuem um apetite ruim. Quando esses sintomas são permanentes e não estão associados a uma fadiga normal, procure ajuda médica.

5. Febre.

Em alguns casos, pacientes com doenças no fígado sentem dores abdominais e ficam exaustos. Se você possui os mesmos sintomas, lembre-se de monitorar a temperatura do seu corpo. Se ela aumentar, isso pode indicar um processo inflamatório ou infeccioso.

6. Dores musculares.

Se os seus músculos e articulações doem sempre ou se você possui muitos machucados na pele e suas pernas incham, saiba que esses são sintomas claros de que seu fígado não está bem.

7. Mudanças na cor da urina e das fezes.

O xixi começa a ficar mais escuro e as fezes mais claras se o fígado não está cumprindo suas funções corretamente.

8. Coceira no corpo.

Você pode ficar com coceiras na pele por conta da acumulação da bile. Essa é uma reação comum do corpo às toxinas que o fígado não está conseguindo neutralizar.

9. Sangramento.

Esse é um sintoma mais raro, mas mesmo assim, sangramento nasal frequente ou contusões que surgem sem motivos estão associados à deficiência na coagulação sanguínea e isto, por sua vez, está intimamente ligado ao mau funcionamento do fígado.

Em cada caso, dependendo do que ocasionou o aumento das toxinas e a natureza dessas substâncias, os sintomas podem ser diferentes. Por isso, uma consulta médica é necessária!

Do que devemos proteger nossos fígados?

O fígado é um filtro que constantemente limpa o corpo de substâncias danosas. Por esse motivo, ele tem muitos "inimigos" que precisam ser combatidos para manter o corpo funcionando normalmente. Estas são as coisas das quais você precisa proteger o seu fígado para que ele não tenha problemas:

  • álcool;
  • comidas gordurosas;
  • atividade física insuficiente;
  • utilização de suplementos para perda de peso;
  • ingestão desnecessária e frequente de remédios para dor;
  • alguns outros medicamentos.

Alimentos para um fígado saudável.

Se você quer que seu fígado seja saudável, você precisa não só deixar para trás os hábitos ruins, mas também precisa se alimentar de forma saudável. Nós selecionamos uma lista de alimentos benéficos para você e seu fígado.

  1. Beba bastante água;
  2. Queijo cottage;
  3. Açafrão;
  4. Mel;
  5. Grãos integrais;
  6. Frutas: maçã assada, banana, pera, damasco e pêssego;
  7. Vegetais: abóbora, cenoura, beterraba, couve-flor; abobrinha.

Salve este artigo e compartilhe-o com seus amigos. Essas informações podem ser muito úteis a alguém!


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.