Mantenha seu celular longe do corpo: recomendações de especialistas para evitar problemas de saúde

Os cientistas compartilharam os resultados da pesquisa recente sobre os riscos associados à influência dos telefones celulares no corpo humano. As conclusões dos experimentos fundamentais encorajarão todos a analisar as relações com os equipamentos eletrônicos na vida cotidiana. 

Recomendações sobre como eliminar as consequências negativas associadas a doenças oncológicas, saúde mental e problemas de saúde reprodutiva também serão úteis.

 

Публикация от Natali (@nataliyaas)

O Departamento de Saúde da Califórnia conduziu a pesquisa com base no fato de os telefones celulares emitirem sinais de rádio de baixa frequência para transmitir informações.  

Em comparação com outras radiações, essas ondas não são muito perigosas para os seres humanos, mas há uma série de pontos que devem ser levados em conta para minimizar seu impacto nocivo, especialmente para as crianças. 

A maior probabilidade de estar sob a influência negativa da radiação ocorre quando o celular é constantemente usado perto do corpo, com os arquivos grandes sendo transferidos. O principal epidemiologista americano, Dr. Devra Davis, adverte:

Manter o telefone diretamente no corpo nunca foi uma boa ideia. 

Isso não se refere apenas ao uso do dispositivo em seus bolsos, mas também ao colocar o telefone na sua cabeça durante uma conversa.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: As notificações de celular causam mais problemas do que imaginamos

 

Публикация от Илья (@hitechart)

Fabricantes de dispositivos eletrônicos que se prezam, por exemplo, a Apple, em suas instruções alertam os usuários (aqueles que leram atentamente as instruções) sobre a presença de emissão de rádio em seus iPhones. Embora o nível de radiação atenda aos padrões de segurança, são fornecidas dicas sobre o uso de funções integradas que o ajudarão a evitar consequências negativas. Por exemplo, um viva voz.

Os pesquisadores prestaram atenção especial ao efeito destrutivo da radiação no organismo frágil do bebê, que pode levar a tumores cerebrais, doenças de ouvido devido ao contato frequente do telefone com a cabeça. Os psicólogos alegam uma diminuição no nível de atenção, problemas de saúde mental e distúrbios do sono em adolescentes com o uso constante ou até mesmo usando os aparelhos nas proximidades. 

Devido aos altos riscos, o uso de telefones celulares na França em escolas primárias e secundárias foi banido. O Dr. Davis fez comentários sobre a situação recente: 

 

Os especialistas franceses testaram telefones no mesmo modo em que são comumente usados por pessoas. Eles concluíram que o nível de frequências de rádio excede a norma permissível em quatro vezes. Se comparar com os padrões americanos, os resultados são sete vezes mais altos que o nível recomendado.

Outro ponto diz respeito à função reprodutiva masculina. Com base na pesquisa, conclui-se que os homens que usam constantemente telefones celulares nos bolsos das calças têm um número menor e menos esperma qualitativo.

O maior impacto das ondas de rádio ocorre quando há dois ou mais cartões SIM no telefone, envio e recebimento de arquivos grandes e uso de um dispositivo em um veículo em movimento, já que é necessária uma conexão mais potente para capturar o sinal. 

Por isso, recomenda-se que você ouça os seguintes conselhos dos especialistas: 

  • use o telefone em uma bolsa ou carteira, não em seus bolsos, especialmente no verão quando tecidos finos são usados; 
  • não coloque o telefone debaixo do travesseiro durante o sono; a distância mínima deve ser de alguns metros; 
  • não segure o telefone perto da sua cabeça durante a transferência de arquivos de mídia; 
  • use a função viva-voz ou Bluetooth ao falar.

Bem, você já pensou em minimizar os efeitos da radiação sobre você e seus filhos? Compartilhe o que você pensa sobre isso nos comentários.

Fonte: California Department of Public Health

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: O que fazer quando o celular esquenta demais