Estudo pode ter encontrado a causa fundamental do autismo

Estudo pode ter encontrado a causa fundamental do autismo

Notícias

February 7, 2018 14:33 By Fabiosa

A causa do autismo é um mistério há anos. Algumas teorias e especulações sobre o que causa essa condição já foram discutidas e estudadas, sem chegar a uma conclusão definitiva. Entretanto, um estudo recente alega ter encontrado as respostas – e elas não estão nas vacinas.

REDPIXEL.PL / Shutterstock

Uma das pesquisas mais populares realizadas sobre o autismo sugeriu que ele pode ser causado pelas vacinas que as crianças recebem quando ainda são bebês. Isso resultou em muitos pais se recusando a imunizar seus filhos.

REDPIXEL.PL / Shutterstock

Mais tarde, descobriu-se que tal estudo foi deliberadamente manipulado e falsificado, o que levou à sua retirada dos compêndios científicos.

Chinnapong / Shutterstock

Agora, este novo estudo derruba por terra definitivamente a teoria da vacina, alegando que, mais provavelmente, o autismo seja causado por um excesso de conexões cerebrais chamadas sinapses.

Nazarova Marii / Shutterstock

Os pesquisadores, que publicaram suas descobertas na revista Nature Communications, explicam que essas conexões cerebrais podem ter um efeito adverso no sistema nervoso.

Mopic / Shutterstock

Um gene defeituoso entre os neurônios, chamado RNF8, pode ser o culpado. Este gene é responsável por regular as conexões entre os neurônios, tornando assim possível a comunicação entre eles.

Photographee.eu / Shutterstock

Mas quando esse gene não funciona como deveria, o sistema neural pode ficar sobrecarregado e, portanto, “confundir” o cérebro.

Roman Yanushevsky / Shutterstock

O principal autor do estudo, Azad Bonni, é chefe do departamento de neurociência da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, nos Estados Unidos. Ele disse:

Um número maior de sinapses resulta em uma falha na comunicação entre os neurônios no cérebro em desenvolvimento, que, por sua vez, se correlaciona com deficiências na aprendizagem do indivíduo, embora ainda não saibamos como isso ocorre precisamente.

Zahraa Saleh / Shutterstock

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão depois de realizar um experimento que consistia em remover o gene RNF8 do cerebelo de roedores.

nito / Shutterstock

Eles descobriram que, embora os roedores não apresentassem problemas com competências motoras, eles tiveram uma dificuldade enorme para aprender novas habilidades.

Olesia Bilkei / Shutterstock

O autismo pode ser uma condição desafiadora tanto para a criança quanto para os pais, mas estudos como este são uma luz de esperança em uma jornada que nos aproxima da cura.