Uma vida inteira de devoção: oficial fica ao lado de seu cachorro até o último suspiro do animal!

O soldado Kyle Smith e seu devoto companheiro, Bodza, eram ambos membros da força aérea dos EUA e passaram por muitas coisas em conjunto. E por isso mesmo, Smith não saiu do lado de seu Pastor Alemão quando ele estava em seu leito de morte.

Kyle Smith, membro da Força Aérea há quase 6 anos, trabalha na força de segurança e possui um cachorro militar. Ele e Bodza, pastor alemão de 7 anos, são responsáveis por farejar explosivos.

Bodza, então com 11 anos, trabalhou a vida inteira na Força Aérea como cão farejador contra explosivos. Ele foi capaz de salvar inúmeras vidas no Kuwait, Iraque e Quirguistão.

Apesar de Bodza trabalhar desde 2006, foi apenas em 2012 que Smith começou a trabalhar em conjunto com o cão.

Soldado e o cachorro formaram uma dupla muito conectada e passaram por muitas ocasiões juntos, até o dia que chegou o fim da estrada. Smith e Bodza passaram 189 longos dias de trabalho no Quirguistão.

Bodza,  Aeroporto Internacional do Kuwait, 2011.

Entretanto, não era apenas através do trabalho que eles se uniam, já que os dois adoravam brincar juntos! Bodza adorava ficar latindo para sua própria sombra e então, Smith sempre pregava peça no seu amigão e ficava fazendo os mais diferentes formatos nas paredes.

koldunov / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Como cachorros treinados podem melhorar a experiência de crianças autistas no dentista

Quando chegou o momento do bichinho se aposentar, Smith o adotou e o levou para casa no mesmo dia. O devoto cão ficou ainda mais leal e amigável no ambiente caseiro e seguia seu dono para todos os lugares.

XIE WENHUI / Shutterstock.com

Em 2016, o pastor alemão, foi diagnosticado com mielopatia degenerativa, uma doença incurável que afeta a medula óssea.

studioalef / Shutterstock.com

Sabendo o quão difícil e cheia de sofrimentos se tornou a vida de Bodza, Smith teve que tomar uma decisão que nenhum dono de cachorro deseja um dia tomar e sacrificou o amigo.

Então, quando chegou o dia do procedimento, Smith foi acompanhado de mais 9 amigos para uma clínica veterinária no Texas, EUA. Os moços colocaram um cobertor na mesa e deixaram o bichinho um pouco mais confortável.

marcin jucha / Shutterstock.com

Smith segurava seu amigo até o momento de sua passagem final e os momentos de tensão que passaram juntos, vieram à tona em sua mente. Apesar da tristeza de Smith, Bodza parecia feliz em seus últimos momentos de vida.

Quando o cão finalmente faleceu, seu dono cedeu à tristeza! Felizmente, seus colegas estava lá para apoiá-lo.

O cão aposentado, Bodza, morreu com seu pai, Kyle, o tempo todo ao seu lado. Descanse em paz!

Smith cremou seu amigo e guarda suas cinzas em casa ao lado de uma foto de Bodza. Além disso, o colar que o cão usava decora o retrovisor do carro do soldado como lembrança da bela amizade entre os dois.

O rapaz sente muita saudades de seu companheiro e revela:

"Ele era mais altruísta do que qualquer ser humano que já conheci em minha vida!"

Às vezes, muitos animais são capazes de se tornarem mais companheiros do que muitos humanos. Entretanto, nada é para sempre e nós só podemos fornecer-lhes muito amor e carinho até o inevitável dia chegar.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Bombeiros fazem resgate e cuidam de burrinhos que tentavam se afastar das queimadas nos Estados Unidos!