Após morte de filho de 6 anos, pais se deparam com bilhete

FAMÍLIA & CRIANÇAS

Após morte de filho de 6 anos, pais se deparam com bilhete deixado por ele na sala de estar e caem em lágrimas

Date November 16, 2018 19:03

O pequeno Leland Shoemake estava sofrendo com uma bactéria, chamada Balamuthia Mandrillaris, que estava consumindo os tecidos de seu cérebro. Infelizmente, sua luta contra essa doença foi perdida e ele morreu quando tinha apenas 6 anos de idade.

Ele não teve tempo para crescer, mas era o grande trunfo da vida de seus pais, Amber e Tim.

Mas mesmo após sua morte, esse pequeno rapaz ainda continuou tocando a vida dos seus pais. A primeira vez que isso aconteceu, foi quando seus pais tiveram que preparar seu funeral e encontraram um pequeno bilhete escrito por Leland e deixado na mesa da sala de estar.

Eles não sabiam ao certo quando o bilhete havia sido escrito, mas quando o leram, simplesmente caíram em lágrimas. O bilhete dizia o seguinte:

Ainda estou com vocës. Obrigado Mãe e Pai.

Aqui é a Amber. Esse vai ser o meu único post durante um tempo. Eu era uma mãe superprotetora e tentei o meu melhor para deixá-lo sempre seguro. A única coisa que ele mais amava era brincar na terra. Eu jamais imaginei que seria isso o motivo para ele ser tirado de perto de mim. Ele era o meu mundo. Ele me fez uma mãe. Nós lutamos tanto para ficar com ele aqui. Ele nasceu prematuro, mas nasceu chorando e saudável. Era inteligente desde o primeiro dia. Sabia o alfabeto, as cores, formas antes mesmo de completar um ano de idade.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: "Por favor, escutem o seu corpo": Mãe perde seu bebê por causa de negligência médica e faz alerta para outras grávidas

É difícil traduzir a perda deles em palavras. Amber disse que ele era um rapaz alegre, inteligente e muito curioso sobre as coisas do mundo. Ele amava Steven Spielberg, Adam Sandler, documentários sobre história e navios. Ele amava aprender e era o "pequeno nerd" que os pais amavam.

Leland era cheio de amor para dar, ele cuidava de seu irmão mais novo e amava sua família.

O garoto contraiu essa bactéria enquanto brincava na terra. Ele adorava fazer isso, mas sua mãe jamais poderia imaginar que essas brincadeiras um dia seriam responsáveis por sua morte.

Os médicos lutaram por sua vida, mas a doença foi mais forte, infelizmente.

É muito triste quando crianças tão pequenas e tão cheias de vida partem desse mundo cedo demais.

Após a morte de Leland, a família Shoemake criou a Fundação Leland Shoemake para ajudar as crianças doentes da comunidade em que eles vivem. A missão deles é aumentar a conscientização sobre essa bactéria que levou a vida do pequeno Leland e assim, poder salvar vidas.

Eles fazem isso para honrar a vida de seu filho, assim, a memória dele resiste em cada atitude que eles tomam para ajudar qualquer criança que possua necessidade. Uma ótima forma de manter o legado do filho não é mesmo?

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Crueldade: menino de 8 anos é morto pelo próprio pai ao tentar impedir que o homem machucasse a mãe durante uma briga