Nada de carinho forçado: especialistas garantem que obrigar os filhos a beijar e abraçar pessoas é errado

As férias estão chegando e para a maioria de nós, isso significa diversão, confraternização e família. Mas alguns especialistas estão dando aos pais um aviso importante para ter em mente durante todas as celebrações e tem a ver com ensinar aos filhos o verdadeiro significado do consentimento.

Alguns pais ainda não percebem qual é o grande problema quando os parentes querem dar um abraço em seus filhos - mesmo que essas crianças deixem claro que não querem. As crianças e adolescentes acabam tendo que suportar o carinho de adultos que invadem seu espaço pessoal. 
 
Uma especialista em psicologia da família, Dra. Deborah Gilboa, disse simplesmente que "o toque físico nunca deve ser coercitivo", acrescentando que obrigar as crianças a suportar abraços e beijos indesejados pode enviar mensagens confusas sobre a privacidade do corpo.

Dobo Kristian / Shutterstock.com

Os pais devem lembrar que nenhum filho deve abraçar ninguém se não quiser. As férias podem "ser uma época em que os jovens adquirem a ideia errada sobre consentimento e afeição física"
 
Isso faz sentido porque os pais costumam ensinar às crianças que ninguém pode tocar seu corpo. Pode então ser muito confuso quando alguns adultos são autorizados a forçar um beijo nos pequenos. 
 
Gilboa disse também que: 

As crianças precisam aprender que "não" é uma coisa normal para se dizer e esperar que as pessoas respeitem.

Erdark / Shutterstock.com

Karen Dias, presidente do Centro de Segurança Familiar e Cura no Hospital Infantil Nationwide, é da opinião de que as crianças devem entender que se algo lhes é desconfortável, elas não devem fazer, mesmo que isso signifique levar carinho a pessoas próximas. 
 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Inaceitável! Bebê morre minutos depois de ser batizado e o vídeo do ato violento está horrorizando o mundo inteiro!


Embora isso possa ser entendido pela maioria dos pais, pode ser difícil para alguns parentes. Claro, alguns podem ficar com raiva quando a criança diz "não", mas há aqueles que vão entender. Michele Borba, especialista em educação financeira, sugeriu uma maneira de lidar com isso:  

Os parentes devem ser avisados sobre as regras da família. 

Borba também alertou que, diante de qualquer situação que envolva a criança interagindo com o adulto, os pais devem conversar com a criança e ver por que elas se recusam ou não querem dar um abraço em algumas pessoas. 

Atente-se para descobrir por que seu filho se sente desconfortável. Isso é timidez? Ou por não conhecer a pessoa? Uma última experiência desconfortável com alguém? Poderia ser algo diferente? É sempre bom conversar um pouco.

Olesia Bilkei / Shutterstock.com

Gilboa também disse que você pode incentivar as crianças a serem criativas. Se eles não querem dar um abraço ou um beijo, eles podem encontrar outras maneiras de dizer olá ou demonstrar seu afeto. Eles podem dar um aperto de mão ou tirar uma foto com todos. 
 
Esperançosamente, essas mensagens darão aos pais as ferramentas que precisam para tornar as férias mais confortáveis para seus filhos, enquanto os pequenos podem aprender que é sempre correto dizer não quando querem, independentemente de quem esteja fazendo a solicitação. 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Mesada para filhos pode não ser uma boa ideia

Recomendamos