Não consegue perder peso? Os 7 mitos mais comuns de dietas que fazem você permanecer com sobrepeso

Considerando a variedade de tipos e dicas sobre dietas é muito fácil acabar ficando confusa. Entusiastas do mundo fitness e aqueles que desejam perder os quilinhos a mais, sempre acabam se perdendo quando o assunto vira nutrição.

Syda Productions / Shutterstock.com

Existem alguns mitos comuns sobre dietas que já são presentes na sociedade há tanto tempo que já se tornaram verdades absolutas. Infelizmente, esses casos resultam mais em infortúnios para a saúde do que melhorias. Então, é hora de quebrar com o conto de fadas da comida e finalmente aprender a se alimentar direito para beneficiar o corpo.

Ana Blazic Pavlovic / Shutterstock.com

Mito #1. Comer gorduras fará você gorda

Errado. Todos os tipos de gordura são diferentes. Muitas vitaminas e micronutrientes não conseguem ser absorvidos pelo corpo, se não for comendo gorduras. Eles são essenciais para o nosso bem estar. Então, você deve prestar atenção ao tipo de gordura que ingere (é melhor comer gordura moninsaturada e poliinsaturada).

Larisa Blinova / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Dieta vegetariana: 5 dicas sobre como ter a melhor nutrição

Mito #2. Leite de amêndoas é mais saudável do que leite "comum" (vaca)

Leite de amêndoas tem um valor mais pobre de nutrientes do que o leite de vaca e possui apenas uma grama de proteína por copo. Entre os leites extraídos de outros tipos de alimentos, o de soja é mais adequado, pois contém 7 gramas de proteína por copo.

Looker_Studio / Shutterstock.com

Mito #3. Adoçantes são mais saudáveis que os açúcares

Alguns dizem que os adoçantes são melhores do que o açúcar comum. Na verdade, eles são químicos processados e podem provocar reações alérgicas. Então, não faz nenhum sentido utilizá-los como alternativa ao açúcar natural.

Sandra_Violla / Shutterstock.com

Mito #4. Você deve tomar oito copos de água por dia

Não existe comprovação científica disso! Nós realmente precisamos beber bastante água para beneficiar nosso organismo. Entretanto, a quantidade de água depende de organismo para organismo. Se quiser saber se está desidratada, preste atenção à cor de sua urina: quanto mais clara, melhor.

sebra / Shutterstock.com

Mito #5. Você não deve comer depois das 18h

Isso faz sentido caso você durma por volta das 19 ou 20 horas. Entretanto, os médicos não recomendam também que se coma logo antes de deitar-se. O organismo costuma processar as proteínas durante a noite, ou seja, isso pode beneficiar para ganhar massa muscular. Nesse caso, é melhor que se coma por volta de 2 horas antes de ir dormir.

Sandra_Violla / Shutterstock.com

Mito #6. Carboidratos são perigosos

Existem carboidratos simples que são refinados e processados, sendo retirado todos seus nutrientes e a única coisa que sobra são os açúcares. Os carboidratos complexos são maiores fontes de energia e são ricos em nutrientes e fibra. Então, é melhor quando você opta por comer os complexos.

Daniela Staerk / Shutterstock.com

Mito #7. Desejos são sugestões de deficiência nutricional

Essa é uma desculpa comum para aqueles que não conseguem se segurar em comer "porcarias". Não existe nenhuma comprovação científica que desejar algum tipo de produto revela que se está com algum tipo de deficiência. Na verdade, isso enfatiza um vício naquele tipo de alimento e que só aumenta devido ao ótimo sabor e sensação de prazer que ele proporciona.

Chinnapong / Shutterstock.com

Agora que você já desmistificou os mais comuns preconceitos sobre a alimentação, fica mais fácil evitar os erros e acabar se prejudicando. Lembre-se a chave do sucesso é desenvolver hábitos alimentares que farão você transbordar saúde no fim das contas!

GoneWithTheWind / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Tudo o que você ouviu sobre antioxidantes não é verdade e aqui está a razão!


Este material é destinado apenas a fins informativos. Alguns dos produtos e itens discutidos neste artigo podem causar reações alérgicas ou danos à saúde. Antes de fazer uso deles, consulte um especialista devidamente habilitado. Os editores não são responsáveis por quaisquer consequências que possam ser causadas pelo uso dos métodos, produtos ou itens descritos neste artigo.

Recomendamos