Existem vários tipos de acúmulo de gordura na região da barriga; aqui estão os 5 mais comuns

Saúde e Estilo de Vida

July 3, 2018 15:42 By Fabiosa

Uma coisa parece clara para todos: é impossível se livrar da gordura da barriga sem conhecer a causa do problema. Tanto a medicina moderna quanto a tradicional concordam que cada pessoa ganha gordura na região da barriga por diferentes razões, as quais podem derivar de muitos problemas sérios de saúde, incluindo inflamação crônica, diabetes e hipertensão.

Kateryna Kon / Shutterstock.com

Abaixo apresentaremos alguns dos tipos mais comuns de barriga em mulheres e algumas formas para tentar se livrar das gordurinhas indesejáveis.

 

Billion Photos / Shutterstock.com

Barriga distendida e inchada

Caso você sinta inchaço na região da barriga com muita frequência, isso pode ser devido ao acúmulo de gordura na região. Para combater o problema, você precisará consumir probióticos e beber muita água. Além disso, caminhadas regulares de cerca de 30 minutos podem ajudar. Não se esqueça de manter uma alimentação saudável. Evite farinha branca e substitua-a por algumas opções mais saudáveis.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: O que é gonorreia e por que ela é perigosa? 5 sintomas alarmantes da doença

Ter uma alimentação adequada e consumir fibras pode ajudar a normalizar a sua digestão. Coma mais vegetais e folhas, farelo de aveia e grãos integrais, que são fontes naturais de fibras.

sangriana / Shutterstock.com

Para combater o inchaço, você também deve se exercitar. Em vez de exercícios abdominais, faça flexões sobre os cotovelos. Para fazer isso, deite-se no chão, apoiando-se nos pulsos e nos joelhos, e levante todo o seu corpo, mantendo as costas retas e ficando paralelo ao chão. Comece fazendo esses exercícios por 10 segundos até prolongá-los para 1 minuto.

Gordura subcutânea

Este tipo de gordura é algo bastante desagradável, e é por isso que a maioria das mulheres se sente extremamente incomodada com isso. A gordura subcutânea se acumula logo abaixo da camada da pele, em qualquer parte do corpo, no entanto é mais comum na região dos quadris, cintura e coxas. Embora seja relativamente inofensiva, há sempre um certo desespero em livrar dela por conta dos padrões atuais de beleza.

Twinsterphoto / Shutterstock.com

Mesmo que esse tipo de gordura seja considerado relativamente inofensivo do ponto de vista biológico, você terá que se exercitar muito caso queira se livrar dela.

Maridav / Shutterstock.com

Forma de barriga baixa

Caso a sua barriga esteja flácida na metade inferior, significa que você tem uma concentração de gordura na parte baixa da barriga, que geralmente aparece devido a um estilo de vida sedentário ou a alguns problemas digestivos.

kurhan / Shutterstock.com

Caso você perceba um aumento gradual da circunferência na parte inferior da barriga, é provável que você tenha acúmulo de gordura justamente nessa parte do corpo. Embora não haja motivos sérios para preocupação, é melhor tentar resolver o problema logo de uma vez. Além de comer mais frutas e legumes fibrosos, tente evitar alimentos processados, como bebidas açucaradas e farinha refinada. Além disso, você deve cortar as bebidas alcoólicas, pois elas são uma verdadeira bomba gordurosa no seu estômago. E não tenha medo das gorduras boas contidas nos abacate e nozes: elas, pelo contrário, podem ajudar significativamente a perder peso.

 

SunCity / Shutterstock.com

Para este tipo de gordura abdominal, as atividades físicas são fundamentais. Procure andar mais e faça ioga. Ir à academia é igualmente importante.

fizkes / Shutterstock.com

Barriga tipo pneu furado

Este tipo de gordura se acumula em torno da região da cintura por conta de uma alimentação desequilibrada e um estilo de vida sedentário por tempo prolongado.

Anita Patterson Peppers / Shutterstock.com

Caso você queira se livrar deste tipo de acúmulo de gordura, você terá que fazer algumas mudanças na sua alimentação. O novo cardápio deverá incluir:

  • grãos integrais, tais como aveia, arroz e trigo;
  • gorduras benéficas, tais como nozes e óleos vegetais;
  • proteínas magras;
  • vitaminas e minerais essenciais.

Syda Productions / Shutterstock.com

Gordura abdominal visceral 

Se a gordura subcutânea é esteticamente a pior, a gordura abdominal visceral é um dos tipos mais perigosos, pois a gordura, nesse caso, ocupa qualquer espaço livre entre os órgãos abdominais.

kurhan / Shutterstock.com

A gordura abdominal visceral está normalmente associada a uma ampla gama de problemas, desde a intolerância à glicose até a hipertensão, doenças cardiovasculares e até mesmo diabetes tipo 2. As causas mais comuns da gordura abdominal visceral são ingestão excessiva de sacarose, falta de exercícios, envelhecimento e hormônios.

Mladen Zivkovic / Shutterstock.com

Para combater a gordura abdominal visceral, pare de comer comidas processadas, adote uma alimentação balanceada e nutritiva, inclua refeições com porções menores e em intervalos regulares, evite comer em excesso, limite a ingestão de cafeína e inclua exercícios de moderada intensidade em sua rotina diária. Além disso, a meditação também pode ajudá-lo!

Damir Khabirov / Shutterstock.com

Apesar da dificuldade e dos esforços necessários para combater a gordura na região da barriga, os resultados valem a pena e se manifestarão de várias maneiras, desde a perda de peso até mesmo a melhoras na qualidade do sono. Boa sorte!

Fonte: CureJoy

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Primeiros sintomas de possível esclerose múltipla que devemos saber reconhecer, independentemente da idade


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.