Cinco palavras foram suficientes para que os pais desta menina autista ficassem congelados

INSPIRAÇÃO

Cinco palavras foram suficientes para que os pais desta menina autista ficassem congelados

Date 27 de julho de 2017

Coco Bradford é uma menina que sofre de autismo e parou de se comunicar por completo quando tinha apenas dois anos. Não obstante, graças a um tratamento ao qual foi submetida recentemente, recuperou a fala milagrosamente.

Facebook

O tratamento é conhecido como terapia de Análise Comportamental Aplicada (ABA) e foi desenvolvida inicialmente na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Esta terapia da fala emprega um sistema de recompensas para ensinar às crianças certas habilidades linguísticas e sociais (comportamentos) de acordo com as regras pré-estabelecidas pela sociedade.

A mãe da Coco, Rachel, não conseguiu conter sua emoção quando, três semanas depois de iniciar a ABA, a menina disse: “Quero mais torradas, por favor”.

O pai, Luke, que também estava lá, não conseguia sair do seu espanto.

“Foi um momento realmente mágico, foi a primeira coisa que disse em três anos”, descreveu a feliz mãe da menina.

Facebook

Coco, é claro, não conseguia evitar sua alegria e satisfação pessoal, já que não parava de pular e de repetir o que tinha dito.

Para sua mãe, não foi surpreendente que a menina pedisse torradas, já que é uma das comidas favoritas da pequena.

Facebook

A grande maioria das crianças autistas tem uma dieta bastante limitada, lhes falta instinto social e sentem uma curiosidade muito particular pelos objetos mas não pelas pessoas. Além disso, apresentam dificuldades comunicativas. Para elas, a rotina e a repetição é um dos melhores tratamentos.

Na verdade, os pais de Coco não deveriam se emocionar quando sua filha falou, posto que ela é capaz de vincular o poder com o que mencionou. Mas entenderão que foi uma reação inevitável...

Facebook

A partir do momento em que Coco deixou de se comunicar verbalmente e de fazer qualquer tipo de contato visual, seus pais a mantiveram com diversos fonoaudiólogos, mas nenhum conseguiu ajudar a menina até usar a ABA.

Contudo, para submeter a menina ao tratamento especial, a família (dois pais e mais quatro filhos) teve que preparar uma campanha de arrecadação de fundos.

Facebook

Mas todo o esforço feito valeu a pena. A menina tem progredido muito rápido, ao ponto que já cumprimenta seu pai cada vez que chega do trabalho.

Todos os dias ela aprende alguma palavra nova e surpreende seus familiares. Assim, o mundo de Coco está repleto de felicidade e comunicação novamente.