8 maneiras de cuidar do cérebro dos bebês mesmo antes do nascimento

Família & Crianças

October 14, 2017 14:14 By Fabiosa

De acordo com estudos científicos, a inteligência do seu filho pode depender dos genes, especialmente os genes da mãe.  No entanto, sabemos que vários fatores, desde o meio ambiente até a alimentação e educação, podem afetar significativamente o desenvolvimento do cérebro de nossos filhos. Ao longo de anos, muitos estudos foram realizados para analisar o desenvolvimento dos bebês ainda na barriga da mãe. Seguem alguns dos métodos aprovados e indicados por especialistas e que devem ser seguidos durante a gravidez.

1. Alimentação saudável e hidratação

É importante certificar-se que o bebê receba os nutrientes que precisa: o cálcio, as proteínas e as vitaminas B6, B9 e B12 ajudam a minimizar o risco de disfunções congênitas. O ferro ajuda a na circulação sanguínea e melhora o fluxo de oxigênio no cérebro do bebê. As vitaminas ajudam a minimizar o risco de defeitos no nascimento e a desenvolver nervos e células sanguíneas saudáveis.

weavebreakmedia / Shutterstock.com

2. Tomar suplementos

Fale com o seu médico antes de usar qualquer suplemento durante a gravidez. Entretanto, é muito provável que ele prescreva ácido fólico, muito importante para o desenvolvimento cerebral e da medula espinhal do bebê. Além disso, ajuda a prevenir defeitos no tubo neural. Um estudo recente descobriu que crianças, cuja mãe usava ácido fólico antes de engravidar e durante as primeiras semanas de gravidez, têm reduzido em 40% o risco do filho ser diagnosticado com autismo. Além dos suplementos, o ácido fólico também pode ser obtido de cereais fortificados, lentilhas e verduras como o espinafre.

3. Manter sua tiroide sob controle

Os exames de tiroide durante a gravidez são necessários, embora ainda não tenham se tornado rotina. A tiróide alta ou muito baixa no sangue da mãe pode ser prejudicial ao feto. A deficiência de iodo durante a gravidez pode resultar em um coeficiente de inteligência inferior nas crianças. Para assegurar níveis suficientes desse nutriente essencial, você pode consumir  iogurte fortificado, leite, peixe e ovos.

4. Tomar um pouco de sol

Com apenas 20 minutos por dia, você pode obter uma quantidade saudável de vitamina D. Além de ser essencial para um crescimento saudável e forte dos ossos e do coração, a vitamina D, segundo novos estudos, também pode ser importante para o desenvolvimento cerebral do bebê. Um estudo espanhol revelou que bebês, cujas mães apresentavam níveis suficientes de vitamina D, tiveram resultados mais elevados nos testes de desenvolvimento. Outro estudo mostrou uma relação entre o autismo e a insuficiência de vitamina D durante a gravidez. Além do ar, a vitamina D está presente ainda nos peixes e nos ovos, ou através de suplementos.

kikovic / Shutterstock.com

5. Manter-se ativa e se exercitar

Os exercícios durante a gravidez são sempre recomendáveis, desde que aprovados pelo seu médico. Caso você não se exercitava antes da gravidez, é o momento perfeito para começar uma rotina de exercícios. As mães mais ativas desenvolvem placentas maiores, com maior capacidade de transportar oxigênio e nutrientes.

6. Ler e falar com o bebê

Estudos apontam que, a partir da vigésima semana, o bebê já pode ouvir e responder a música ou ao som da sua voz. Isso pode ajudar a estabelecer uma conexão. A investigação também sugere que os bebês, ainda no útero da mãe, podem processar informações do mundo externo e aprender. O estímulo dos neurônios é reforçado durante as atividades pré-natal.

weavebreakmedia / Shutterstock.com

7. Fazer massagens no ventre

Segundo o estudo publicado na revista PLOS ONE, o bebê, ainda no útero, é capaz de responder ao toque da mãe melhor do que ao som da voz. Apesar de ainda pequeno, o estudo mostra que o estímulo cerebral do bebê pode se desenvolver através da sensação do tato. Assim, é possível falar, ler ou cantar para ele, mas sempre massageando o ventre.

8. Nada de estresse

Falar com o bebê também pode ajudar a aliviar o estresse, que deve se manter mínimo durante a gravidez. O estresse durante a gravidez afeta o entorno do útero do bebê e atua negativamente no desenvolvimento cerebral.

Muitas mães estão muito preocupadas e querem atingir a perfeição, porém isso é algo impossível de se conseguir. O importante é que a mães cuidem de si mesmas e que possam dar a eles muito amor para que todo o resto esteja bem.

Todas as informações contidas no site Perfeito são de caráter exclusivamente informativo, não devendo ser consideradas como assessoramento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Nunca deixe de buscar uma opinião médica, não ignore um conselho médico e não deixe de buscar assistência médica por conta de qualquer conteúdo apresentado em nosso site. 

Fonte: Smartparenting