Oito problemas comuns da menstruação que podem revelar dados importantes sobre o estado de saúde

Apesar da menstruação ser um processo muito natural, ainda existem muitos tabus em relação ao tema e, por isso, as mulheres às vezes sentem certo receio na hora de falar da sua menstruação.

Milhões de mulheres já escutaram de outras pessoas que a dor severa é “normal”. A endometriose, um problema que causa tal dor, é comum, mas às vezes demora dez anos para ser diagnosticado. A dor severa durante a menstruação não é normal. Além da endometriose, pode indicar ovários policísticos e outros problemas. Mas para descobrir a causa, antes devemos falar sobre o que acontece com a gente. Estes são os problemas mais comuns durante a menstruação.

1. Cólicas intensas

Devido às cólicas poderem começar cedo na vida de uma mulher, pode-se pensar que sofrer um nível intenso de cólicas é normal, mas na verdade não é. Este tipo de cãibras pode ser um sintoma inicial de endometriose e posteriormente pode se tornar uma fonte de infertilidade. Quando suas cólicas alcançam um nível em que atrapalham sua vida, é importante procurar pelo seu médico.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 5 coisas estranhas que acontecem durante a menstruação

2. Fluxo menstrual pesado

Quando seu fluxo menstrual é particularmente intenso, pode causar anemia. Os sinais comuns disto são dores de cabeça e falta de energia. Se este é o caso, seu médico simplesmente pode avaliar seus níveis de ferro. Se você está anêmica, há várias soluções simples que você pode implementar e não necessitam de grandes mudanças de estilo de vida, mas são importantes para sua saúde em geral.

3. Hemorragia inesperada antes ou depois da sua menstruação

Quando você tem um sangramento que ocorre fora do seu ciclo habitual, ele é conhecido como “sangramento intermenstrual”. Em alguns casos pode ser inofensivo, mas também pode ser um sinal de que existem pólipos dentro do útero ou no colo uterino. Quando você se der conta, fale com seu ginecologista.

4. Falta de menstruação

Se sua menstruação parou de acontecer e você ganhou ou perdeu muito peso, pode ser um sinal de que o seu corpo não está obtendo os nutrientes que precisa. Se você não está comendo as quantidades que seu corpo precisa, seu ciclo pode menstrual parar por completo. Se este é o seu caso, é importante falar com um médico sobre como cuidar melhor do seu corpo.

5. Níveis variáveis de fluxo

Se a sua menstruação é leve um mês e extremamente pesada no outro, pode ser um sinal de que sua tireoide tem dificuldade para funcionar corretamente. A tireoide ajuda a regular os hormônios, e os médicos podem realizar alguns testes simples para determinar se esta é a causa da irregularidade.

6. Menstruações muito irregulares

Se normalmente suas menstruações são anormais e irregulares, seu corpo pode estar tentando te dizer que seus níveis de hormônios estão fora do controle. É fácil que seu médico controle seus níveis hormonais, portanto, fale com ele se isto acontecer com irregularidade.

7. Sangramento que começa e para

Se o seu fluxo menstrual começa e para durante seu ciclo menstrual, pode ser um sinal de câncer uterino ou uma série de outros problemas. Se este sintoma for acompanhado de uma dor intensa quando se trata de uma relação sexual, é uma boa ideia falar com seu médico para determinar a causa dos sintomas.

8. Secreção das mamas

Se começou a ocorrer uma secreção de cor branca cremosa nos seios, junto com menstruações irregulares ou faltantes, pode ser sinal de um tumor na glândula pituitária. Fale com seu médico imediatamente se tiver esse sintoma, principalmente se você também apresenta dores de cabeça regularmente.

A menstruação pode revelar muita coisa sobre o estado da nossa saúde, então já é hora de começarmos a prestar atenção nos detalhes e cuidar do nosso corpo.

Fonte: The Guardian, Lifehack

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Conheça estas 5 alternativas para reduzir os incômodos da menstruação e passar por "aqueles dias" de forma mais tranquila


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.

 

Recomendamos