7 afirmações categóricas dos produtos cosméticos que acabam não sendo tão verdadeira

7 afirmações categóricas dos produtos cosméticos que acabam não sendo tão verdadeiras

Saúde e Estilo de Vida

November 30, 2017 16:20 By Fabiosa

As empresas de cosméticos, como todas as outras, têm como objetivo vender seus produtos para a maior quantidade possível de pessoas. Para conseguir isso, elas utilizam muitas estratégias publicitárias que têm como parte muito importante certas afirmações ou propriedades atribuídas aos produtos cosméticos que não são realmente o que parecem.

Na maioria dos casos, não é que as empresas de cosméticos queiram nos fazer mal nem nada disso. Na verdade, elas cumprem sua função de nos fornecer produtos e está nos compradores a opção de adquiri-los. Mas, em certos casos, as afirmações utilizadas não dizem realmente o que querem dizer ou significam algo muito menos relevante

Estas são as sete afirmações mais importantes que as empresas fazem e que não são tão verdadeiras ou precisas como realmente gostaríamos de pensar:

1. Um pH balanceado

Esta afirmação é muito difundida em cremes, xampus, sabonetes e outros produtos desse tipo. Na prática, um pH balanceado em um produto não quer dizer que seja algo benéfico ou superior a outro que não opte por exibir a afirmação de “pH balanceado” na sua embalagem. Um pH balanceado não torna um produto melhor, visto que a maioria dos produtos de beleza têm um tipo de pH apropriado para o uso na pele, cabelo ou a finalidade para a qual ele foi elaborado.

2. Testado por dermatologistas

Esta afirmação pode não ser mentira, mas será que apenas um ou vários dermatologistas testaram? O dermatologista trabalhava para a mesma empresa que fabricou o produto? Como ele testou? A etiqueta “testado por dermatologistas” não está certificada por um padrão aprovado por uma entidade de proteção ao consumidor.

3. Não testado em animais

Isso não significa que os ingredientes utilizados na produção não tenham ou não sido testados em animais em algum momento durante o desenvolvimento.

4. Orgânico

Esta afirmação não está sempre respaldada por algum padrão que determine o que é ou não orgânico. Além disso, esta etiqueta de “orgânico” muitas vezes faz subir o preço do produto sem que tenha um verdadeiro benefício adicional.

5. Fórmula patenteada

Na verdade, todos os produtos cosméticos são marcas. Então, normalmente todas as marcas são patenteadas antes de ser comercializadas. É por isso que esta afirmação também não significa nenhuma superioridade em relação aos outros produtos.

6. Anti-idade ou antienvelhecimento

O processo de envelhecimento é irreversível, pelo menos até agora. Portanto, qualquer produto que afirme poder parar o envelhecimento está mentindo descaradamente. É verdade que muitos produtos podem ajudar a diminuir fatores que causam rugas, como os protetores solares ou os produtos com colágeno, mas dizer que algo é antienvelhecimento tem uma grande diferença. Na verdade, é uma grande estratégia publicitária.

7. Hipoalergênico

Esta é outra etiqueta que não tem nenhum embasamento ou padrão regulado por uma agência de saúde e proteção ao consumidor. Portanto, pode significar que causa pouca alergia ou simplesmente pode ser outra forma de promover o produto além da sua competência.

Vocês já sabem, prestem atenção com as etiquetas e considerem os ingredientes mais do que as afirmações publicitárias!


Esta informação é apenas para fins informativos. Algumas das sugestões/técnicas apresentadas neste artigo podem causar uma reação alérgica e prejudicar sua saúde. Antes de usar, consulte um especialista certificado. O conselho editorial não assume qualquer responsabilidade por danos ou outras consequências que possam resultar do uso das técnicas apresentadas neste artigo ou seus componentes individuais.