Para que o cabelo cresça mais saudável, ele deve ser cortado seguindo a frequência indicada para cada tipo

Inspiração

A agonia de esperar que o cabelo cresça, seja porque queremos uma mudança de estilo ou, no pior dos cenários, para se livrar de um corte ruim, torna-se eterna e fazemos de tudo para apressar esse processo.

Kamil Macniak / Shutterstock.com

Pode parecer irônico o que os especialistas aconselham, mas é uma realidade: para que o cabelo cresça e permaneça saudável, ele deve ser cortado regularmente.

t.max / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Patrícia Abravanel arruma solução para queda de cabelo pós-gravidez e aparece com mega hair

Se você já sabia disso, você pode estar se perguntando qual é a frequência recomendada. A resposta dependerá do tipo de cabelo, do corte e do dano que ele tem.

A estilista Christine Symonds aconselha um corte entre 3 e 4 meses para observar um crescimento constante. Ela explica: "Se você cortar o cabelo muitas vezes durante o processo de crescimento, você estará cortando o que cresceu de novo."

Dmytro Zinkevych / Shutterstock.com

Além disso, esperar mais tempo pode ser pior, porque o cabelo pode ficar mais danificado e, portanto, seria necessário cortar mais do comprimento.

Em termos de estilo, os cabelos em camadas podem aguardar um pouco mais entre cada corte, enquanto que um look mais curto exige idas ao cabeleireiro com mais frequência, porque o crescimento desigual é notado mais rapidamente.

ESB Basic / Shutterstock.com

Deixando a frequência com que o cabelo é cortado de lado, o importante é não negligenciar os cuidados básicos e usar óleos e produtos para nutrir as fibras do cabelo e o couro cabeludo.

Com que frequência você corta o cabelo?

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Por que o cabelo loiro faz tanto sucesso entre homens e mulheres? A ciência tem alguns palpites


Este material é destinado apenas a fins informativos. Alguns dos produtos e itens discutidos neste artigo podem causar reações alérgicas ou danos à saúde. Antes de fazer uso deles, consulte um especialista devidamente habilitado. Os editores não são responsáveis por quaisquer consequências que possam ser causadas pelo uso dos métodos, produtos ou itens descritos neste artigo.

Recomendamos