Ela compartilhou a história da trágica morte de seu cachor

SAÚDE E ESTILO DE VIDA

Ela compartilhou a história da trágica morte de seu cachorro para evitar que outros cometam os mesmos erros

Date March 16, 2018 05:53

Uma mulher que sofreu muito com a perda de seu cachorro está contando a todos sua trágica história para evitar que outros animais tenham esse mesmo triste destino.

Christina Young contou a história de seu cachorro Petey, que faleceu recentemente. O relato é triste e por isso a dona se sente na obrigação de alertar os donos de cachorros para um perigo ao qual todos estão expostos em casa, mas ninguém imagina até que seja tarde demais.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Família estava em casa quando sua cadela começou a latir os avisando de algo e isso salvou a vida do filho mais novo, que estava se afogando

Há uma semana eu dei um beijo no meu bebê de quatro patas antes de sair para o trabalho. Eu não tinha a menor ideia de que seria a última vez que eu o veria com vida. Ainda não posso acreditar em tudo o que aconteceu.

Young contou que seu namorado, Christian, chegou em casa do trabalho:

Na segunda ele chegou 10 minutos antes na nossa casa e estranhou que Petey não foi fazer festa para ele na porta como sempre fazia. Ao entrar e caminhar um pouco mais, ele viu nosso lindo amigo já deitado e sem vida, com um pacote de salgadinhos na cabeça.

O pacote estava sobre um móvel que Petey alcançava.

Sempre nos sentiremos culpados por ter deixado o pacote ali. Além de comer todas as batatas fritas, ele quis alcançar todas as migalhas. Assim, ele acabou inalando o saco plástico e colocou toda a cabeça para dentro, o que acabou o asfixiando.

Young disse que Petey era um animal muito inteligente e que ela não consegue entender por que ele não usou as patas para tirar o saco de sua cabeça.

Após a tragédia, ela investigou um pouco o assunto e descobriu que é relativamente comum que um cachorro morra assim, pois tudo acontece muito rapidamente.

De 3 a 5 cachorros se asfixiam a cada semana, e 42% dessas mortes ocorrem enquanto os donos estão em casa. Bastam apenas 3 minutos para que o cachorro se asfixie. Além disso, são poucas as pessoas que sabem que isso pode ocorrer com cães de todos os tamanhos e sacolas de todos os tipos.

Eles compartilharam a história nas redes sociais para advertir outras pessoas sobre o perigo.

Outro dado importante é que em 90% dos incidentes similares os donos relatam não saber que as sacolas apresentavam um perigo para os cachorros.

As embalagens mais perigosas são os seguintes:

— pacotes de batatas fritas;

— pacotes de cereais matinais;

— pacotes de pão;

— pacotes de pipocas;

— sacolas plásticas pequenas em geral.

Apesar de ser uma triste história, é importante que tenhamos estes casos em mente para nos prevenir. Compartilhe este artigo com as pessoas que têm cachorros e ajude a passar essa informação adiante.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ:  Amor incondicional: cadela anda 30 quilômetros procurando sua antiga família