9 produtos de uso diário que podem estar provocando alergia

9 produtos de uso diário que podem estar provocando alergia e você nem imagina

Família & Crianças

April 18, 2018 18:30 By Fabiosa

Milhões de pessoas são diagnosticadas com alergia todos os anos. Mesmo assim, muitos médicos demoram para descobrir o motivo, pois na maioria dos casos é apresentado um agente alérgeno que parece ser bastante misterioso.

via GIPHY

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Algodão multiuso: veja as desconhecidas utilidades desse produto indispensável na sua casa

Há muitas substâncias com as quais entramos em contato diariamente que você não imagina que podem ser causadoras dos seus sintomas de vermelhidão, coceira, asma e congestão nasal. Na sequência, apresentamos uma lista dos possíveis agentes do dia a dia que podem provocar alergia em você:

via GIPHY

1. Telefone

Kostenko Maxim / Shutterstock.com

Esse não é um truque para fazer você passar menos tempo no seu telefone. Os aparelhos eletrônicos que contêm metais como o níquel ou o cobalto podem causar feridas na orelha, na mão ou na bochecha.

2. Sêmen

“É bastante incomum, mas as pessoas podem ser alérgicas ao sêmen”, disse Phillip Halverson, especialista em alergias e asma na Universidade de Minneapolis, Minnesota, Estados Unidos. Os sintomas se limitam tipicamente à área de contato, por isso as mulheres podem desenvolver vaginite, inflamação da vagina que provoca a emissão de certos fluidos, coceira e dor.

3. Exercício

Eldar Nurkovic / Shutterstock.com

Coloque isto na sua lista de desculpas para não ir à academia: a anafilaxia induzida por exercício. Esta rara alergia é realmente desencadeada pelos alimentos que você come antes de fazer exercício. O Dr. Phillip comenta a respeito:

O exercício aquece o corpo, e o sistema imune reage às proteínas que se decompõem no estômago.

4. Preservativos

Purple Anvil / Shutterstock.com

As pessoas que são alérgicas ao látex também serão alérgicas aos preservativos feitos com esse material, por isso é importante verificar a composição do produto que você usa se você ou seu parceiro apresentar reações.

5. Maquiagem

Vorobyeva / Shutterstock.com

Os cosméticos com fragrância às vezes contêm componentes de bálsamo-do-peru, uma árvore centro-americana que pode ser um alérgeno. “O bálsamo é extraído para ser usado em alguns cosméticos, e as pessoas desenvolvem feridas devido à sua maquiagem”, declara o Dr. Halverson.

6. Suor

Werayuth Tes / Shutterstock.com

Se você sofre de urticária em um dia caloroso e úmido, isso pode ser uma reação alérgica ao seu próprio suor. Esse fenômeno se chama urticária colinérgica e aparece do nada.

 7. Lã

Kira Volkov / Shutterstock.com

“A lã pode coçar só pela sua natureza peluda. Esse material contém lanolina, uma cera secretada por animais que têm lã, e esse composto é o que realmente causa alergia”, destaca o Dr. Phillip.

 8. Frutas polinizadas

Africa Studio / Shutterstock.com

Se os seus lábios e boca coçam cada vez que você morde uma maçã, sua alergia ao pólen pode ser a culpada, e não a fruta. As pessoas com alergia ao pólen das árvores frequentemente terão reações similares às frutas que crescem com ele. “Essa alergia alimentar específica tende a estar confinada na boca, garganta e língua, que coçam sem sintomas mais sérios. É uma alergia leve aos alimentos”, garante o Dr. Halverson.

 9. Frio

Aleksandra Suzi / Shutterstock.com

“Tecnicamente, você pode ser alérgico a qualquer coisa que inclua o frio; é um fato real”, explica o Dr. Phillip. Nesse caso, ele garante que os anti-histamínicos podem ajudar. E ainda que pareça difícil de acreditar, de fato há pessoas que desenvolvem esta alergia como se fosse um resfriado.

Com certeza você nem imaginava, já que são muitos os produtos e fatores que você não pensava que pudessem ser uma causa de alergia!

Lembre-se de que ante qualquer dúvida, o que você deve fazer é se consultar com seu médico para que ele possa tratar o problema que está te afetando.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Existe alergia ao Sol? Parece que sim e é mais comum do que se pensa


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.