Piloto resgatou chimpanzé bebê de caçadores ilegais e juntos pilotaram um avião para um refúgio

Animais

June 22, 2018 20:51 By Fabiosa

Foi um dia agitado para Mussa, um bebê chimpanzé que foi resgatado de caçadores no Congo no início desta semana.
 

 

Una publicación compartida por Anthony Caere (@anthonycaere) el

Felizmente, Mussa chegou em segurança em sua nova casa no Centro de Resgate e Reabilitação Lwiro Primates, localizado na República Democrática do Congo.
 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Seu marido lhe deu um ultimato: ou eles ou eu. E ela escolheu eles: seus 30 cachorros!

 

Una publicación compartida por Anthony Caere (@anthonycaere) el

"Cada resgate é um esforço de muitas pessoas de diferentes organizações trabalhando juntas para salvar vidas", disse a organização, que é o único santuário na República Democrática do Congo que aceita todas as grandes espécies de símios e macacos. "É um momento lindo ver o resultado do envolvimento de todos. Neste caso, salvamos a vida de Mussa".
 

 

Em publicação anterior, a organização agradeceu ao Parque Nacional de Virunga por resgatar Mussa de um futuro incerto e por facilitar seu transporte, também apontando que "salvamentos são sempre uma mistura de sentimentos felizes porque estamos salvando-os, mas ao mesmo tempo são tristes para o significado que isso tem para as populações selvagens".
 

 

Una publicación compartida por Anthony Caere (@anthonycaere) el

Um notável piloto do Parque Nacional de Virunga, Anthony Caere, que ajudou no resgate de Mussa de caçadores no início desta semana, está entre os responsáveis ​​por preservar a preciosa vida deste jovem animal.
 

Um vídeo emocionante mostrou os dois enquanto se dirigiam para a segurança do santuário, pilotando uma aeronave juntos.
 

"Isso parece bom, mas é realmente uma história triste", Caere postou em sua página no Facebook. "Ele deveria estar com sua mãe... Mas estou feliz por poder dar a ele uma nova e boa casa! Graças a toda a equipe! Isso é preservação!"
 

 

Una publicación compartida por Anthony Caere (@anthonycaere) el

Segundo relatos, Mussa recebe tratamento para parasitas intestinais e responde bem aos cuidados do santuário.
 

De acordo com seu site, o centro atualmente cuida de 72 chimpanzés e 92 macacos de 11 espécies diferentes, além de papagaios, tartarugas, híraxes e porcos-espinhos. Infelizmente, todos os animais foram vítimas de caça furtiva e do comércio de animais de estimação.
 

 

Una publicación compartida por Anthony Caere (@anthonycaere) el

A única maneira de acabar com essa barbárie é parar o comércio ilegal de animais, não comprá-los como animais de estimação e nem consumir produtos de caçadores ilegais.
 

Fonte: Anthony Caere / Instagram, World Animals News

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Fofurômetro nas alturas: mãe gorila beija filhote depois do parto [vídeo]